Rosangela Carminatti, candidata a deputada, busca poder ajudar as pessoas e famílias mais simples

PTB Notícias 22/09/2022, 18:13


Imagem

A petebista Rosangela Carminatti, de 46 anos, natural de Joaçaba mas residindo em Jaraguá do Sul há quase 30 anos, é candidata do PTB de Santa Catarina a deputada federal nessas eleições de 2022. Rosangela, que atua junto com o marido em um escritório de advocacia dele, atendeu ao chamado para ingressar na atividade política com o objetivo principal de poder ajudar pessoas.

Esta, inclusive, é sua principal atividade no escritório de advocacia: ajudar pessoas da cidade de Jaraguá do Sul e arredores, na maioria muito simples, com dificuldades para se aposentar ou receber algum benefício social, entre outros problemas. Essa atividade despertou nela a motivação para concorrer a um cargo político nas eleições, para, se eleita, ajudar esta parcela da população. Confira abaixo entrevista da petebista Rosangela Carminatti ao site OCP News:

Por que a senhora resolveu se candidatar a deputada federal?

Rosangela – No meu trabalho, eu atendo todos os dias pessoas com diversos tipos de problemas, a grande maioria pessoas muito simples, que trabalharam a vida toda, sofreram algum acidente ou têm alguma doença que as incapacita de trabalhar, mas ainda assim não conseguem se aposentar ou receber um benefício assistencial, como o BPC/Loas, por exemplo. Muitas mulheres nos procuram porque sofreram algum tipo de violência, além de casos onde as vítimas são crianças ou idosos. Quero ajudar toda a população de nossa região e Estado, mas, principalmente essas pessoas, as mais simples, mais desamparadas. Quero defender a família, a mulher, as crianças, os idosos, os deficientes. Quero propor uma contrarreforma trabalhista e previdenciária, para restabelecer alguns direitos importantes dos trabalhadores que foram cortados recentemente.

Se for eleita deputada federal, quais serão as prioridades do seu mandato?

Rosangela – Minhas prioridades serão a família, as mulheres, as crianças, os idosos, as pessoas com deficiência. Como deputada federal, vou propor e aprovar projetos de lei que determinem penas mais rígidas para os agressores dessas pessoas, e também para acabar com benefícios como a progressão de pena e as visitas íntimas para os pedófilos e estupradores. Também, como deputada federal, terei R$ 15 milhões de verba por ano (R$ 60 milhões nos quatro anos de mandato), que eu trarei para nosso Estado, para melhorarmos a vida da população, através de investimentos em saúde, educação, mobilidade urbana e também na área de esportes.

Na sua opinião, qual é o principal problema do Estado atualmente e de que forma a senhora, como deputada federal, poderá ajudar a resolvê-lo?

Rosangela – Nosso Estado e nossa região possuem muitos problemas, tem muita coisa que precisa ser mudada, melhorada. Nossas rodovias, por exemplo, estão péssimas, em todos os cantos do Estado. Sejam federais ou estaduais. Vou trazer recursos e cobrar que eles sejam bem aplicados.

Gostaria de deixar uma mensagem aos eleitores?

Rosangela – Como falei no início, sou uma pessoa do povo. Sei o que passam as pessoas que, como eu, vão ao mercado fazer suas compras, à farmácia comprar remédios, que usam os serviços públicos de saúde, que transitam por essas rodovias péssimas. Não sou rica, não tenho plano de saúde, trabalho para viver e quero, cada vez mais, ajudar a população, principalmente os mais carentes. Conto com vocês, eleitores, para alcançar este objetivo.