Sabino Castelo Branco volta a cobrar criação da CPI contra crime organizado

PTB Notícias 20/06/2017, 6:07


Imagem Crédito: João Ricardo/Liderança do PTB na Câmara

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1497973146280{margin-bottom: 0px !important;}”]O deputado Sabino Castelo Branco (PTB-AM) voltou a destacar a necessidade de a Câmara dos Deputados criar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o crime organizado no Brasil. Ao lembrar que já conseguiu mais de 180 assinaturas de apoio à CPI, o parlamentar cobrou do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a criação da comissão.

“Mais uma vez faço um apelo: não podemos aceitar o que estão fazendo em nosso país. O povo está pedindo socorro, as facções criminosas estão dominando o Brasil. Sou do Estado do Amazonas, afetado por uma facção criminosa que está dominando o Norte e o Nordeste, a Família do Norte”, denunciou Sabino, que já foi ameaçado de morte pela iniciativa de investigação do crime organizado, mas não recuou.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, 27 facções disputam o controle do crime em todo o país. As duas maiores são o Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Comando Vermelho (CV). No final de 2016, as duas organizações entraram em disputa, o que ocasionou rebeliões em presídios com muitas mortes para ambos os lados.

“O Brasil tem pena de morte decretada pela constituição do crime organizado de três facções: PCC, CV e Família do Norte. De dentro dos presídios, eles comandam tudo: tráfico de armas, tráfico de drogas, assalto a bancos, matando, roubando e determinando quem tem que morrer. Eu pergunto a esta Casa: vamos ficar calados?”, questionou o deputado.

A CPI de Sabino propõe o prazo de 120 dias para investigar a atuação das organizações criminosas, suas fontes de recursos, armamentos e custos sociais e econômicos para o Brasil.

Atualmente, a criação da CPI depende de despacho do presidente da Câmara dos Deputados.

Com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos Deputados[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]