Sancionada lei que reconhece música gospel como manifestação cultural

PTB Notícias 17/01/2012, 9:09


O projeto que reconhece a música gospel como manifestação cultural foi sancionado pela presidente Dilma Rousseff na última semana.

A medida foi aprovada pelo Plenário do Senado em dezembro do ano passado, e foi relatada pelo senador Gim Argello, Líder do PTB.

Com a sanção da lei que reconhece a música gospel como manifestação cultural, os compositores, músicos e produtores dos eventos musicais gospel terão o direito de receber recursos por meio da lei de incentivo à cultura, mais conhecida como lei Rouanet.

A lei permite a pessoas e empresas deduzirem do imposto de renda valores doados para projetos culturais.

A proposta, de autoria do ex-deputado Bispo Rodovalho, deixa de fora do incentivo, no entanto, os eventos promovidos diretamente pelas igrejas.

O senador Gim Argello, do PTB do Distrito Federal, que foi o relator do projeto na Comissão de Assuntos Econômicos, explicou que o estilo musical, que tem tradição nos Estados Unidos, já está bastante difundido na sociedade brasileira.

“Os cantores gospel hoje tanto o evangélico quanto os católicos realmente hoje fazem parte de grandes shows e isso tem que ser disfarçado por causa da lei Rouanet.

E hoje é fato que no Brasil todo e no mundo os cantores Gospel realmente são grandes artistas, podemos citar aqui alguns padres cantores é o caso do Padre Marcelo Rossi, do Padre Fábio de Melo, do Dunga, do deputado Eros Biondini, todos eles que fazem música Gospel”, disse o senador Gim Argello.

O nome “gospel”, que vem do inglês e quer dizer “evangelho”, serve para identificar todas as composições musicais feitas para manifestar a fé cristã.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM), com informações da Rádio Senado