Santini debate Plano Nacional de Segurança com ministro da Justiça

PTB Notícias 11/11/2015, 8:06


Em Brasília, representando a presidência da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, na terça-feira (10/11/2015), o deputado Ronaldo Santini (PTB), vice-presidente da Casa, participou de uma audiência com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

O encontro, que reuniu os presidentes dos parlamentos estaduais, tratou da discussão do Plano Nacional de Segurança Pública, que será elaborado pela pasta da Justiça, em conjunto com os parlamentos estaduais.

A reunião foi coordenada pelo presidente da Assembleia de São Paulo, Fernando Capez (PSDB), e pelo presidente da União Nacional dos Legislativos Estaduais (UNALE), deputado Sandro Locutor (PPS/ES).

Os representantes das ALs elegeram a diminuição dos homicídios como prioridade, além do combate à violência contra a mulher e vulneráveis, e o enfrentamento ao furto e roubo de veículos.

O ministro pediu que as assembleias estaduais participem ativamente da discussão e elaboração de projetos de leis de iniciativa estadual sobre o tema.

Também sugeriu a inclusão de programas com resultados positivos já em andamento nos estados da Federação.

“A preocupação com a segurança pública é pauta nacional.

A discussão com os presidentes de legislativos estaduais teve o objetivo de criar ações urgentes no sentido de enfrentar o crime e devolver o direito de ir e vir da população, ameaçado pela bandidagem”, comentou Ronaldo Santini, que foi enviado pela Mesa Diretora para representar o Parlamento gaúcho na audiência.

Manutenção da PRF na BR-470Santini aproveitou a agenda, em parceria com a Unale, para solicitar ao ministro Cardozo, através da entrega de um ofício, a manutenção do efetivo da Polícia Rodoviária Federal (PRF), por completo, atuando na BR-470.

Diante de informações de que o policiamento seria reduzido na rodovia, o parlamentar defendeu o pleito, em nome de entidades de classe regionais, como a CICS Serra e Amesne, entre outras representações da Serra Gaúcha, regiões Nordeste e Carbonífera e Vale do Caí, que são cortadas pela via, contrapondo qualquer intenção, por parte da PRF, de diminuir o número de policiais na fiscalização do trajeto.

Santini tomou por base o índice na faixa de zero em mortes por acidente, desde o início da atuação da PRF na estrada, no mês de abril deste ano, para explicar sua solicitação.

“Este fato, por si só, justifica a manutenção do efetivo da PRF, diante do sucesso do trabalho que vem sendo efetuado”, ressaltou.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria da bancada do PTB na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul Foto: Ederson da Rocha/Assessoria do deputado Ronaldo Santini (PTB-RS)