Santini destaca projeto que prevê reaproveitamento de militares inativos

PTB Notícias 5/06/2015, 10:42


O vice-presidente da Assembleia Legislativa do RS, deputado Ronaldo Santini (PTB-RS), acompanhou na última quarta-feira (03/06/15), no gabinete da Presidência, o ato de recebimento de um conjunto de 14 projetos do governo do Estado.

O pacote de medidas foi entregue pelo governador José Ivo Sartori (PMDB) ao presidente do Parlamento, Edson Brum (PMDB).

Os projetos objetivam “adequar o Rio Grande aos novos momentos”, segundo o chefe do Executivo gaúcho.

Após a entrega dos projetos, ao usar o espaço de lideranças, no plenário, Santini comentou a iniciativa do governo, destacando a importância do projeto que resgata a utilização do Corpo Voluntário de Militares Inativos (CVMI) à ativa.

A proposta é aproveitar estes policiais da reserva no videomonitoramento, ferramenta que auxilia a atuação das forças de segurança, além de ajudar na identificação de conflitos e demandas por agentes de trânsito.

O parlamentar salientou que, no mandato passado, as bancadas do PTB, liderada pelo próprio Santini, e do PSB, representada pelo então deputado estadual Heitor Schuch, trabalharam juntas pela aprovação do projeto que reajustou os salários dos militares inativos de R$ 427,00 mensais, em 2011, para R$ 1.

181,00, em 2014.

Ele afirmou que, juntamente com deputado Schuch e a ex-secretária adjunta da Casa Civil, Mari Perusso, havia o entendimento que estes servidores tinham muito ainda a oferecer para o Estado.

“Porém não voltavam para a ativa devido à pouca remuneração, acabando esquecidos e desvalorizados”, frisou.

O deputado trabalhista ressaltou que o reajuste foi histórico para a categoria e com apoio da atuação de lideranças da comissão do CVMI, como o tenente João Carlos Pedroso e o tenente Paulo Paz Ortiz, entre outros.

“Vamos continuar defendendo a valorização destes trabalhadores para que atinjam os mesmos índices de rendimentos dos brigadianos de início de carreira”, ponderou.

Ronaldo Santini concluiu defendendo ainda a nomeação de novos servidores concursados para a Segurança Pública e o remanejamento dos policiais que atuam nas áreas administrativas para o policiamento ostensivo e combate ao crime.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul Foto: Mariana Carlesso/ALRS