São Paulo: Campos Machado lamenta morte do petebista Rogério Farhat

PTB Notícias 16/12/2014, 8:41


Morreu no domingo (14/12/2014), aos 69 anos, o advogado Rogério Farhat, mais conhecido nacionalmente por cuidar dos casos de DNA no “Programa do Ratinho”.

O sepultamento foi realizado no Cemitério Ghetsêmani, no Morumbi.

O presidente do PTB-SP e secretário-geral do PTB, deputado estadual Campos Machado, lamentou a grande perda: “O Dr.

Farhat era uma pessoa excepcional, simples, humilde e grande advogado, uma grande perda para a TV brasileira, para o nosso amigo Ratinho e para as famílias que sempre tinham nele a esperança de solucionar seus problemas”.

Por determinação de Campos, o PTB decretou luto de três dias.

TrajetóriaNo Palácio Anchieta, o vereador petebista desempenhou sua responsabilidade de forma coerente aos princípios da sigla em prol da população, entre os anos de 2001 até 2008, apresentou cerca de 180 projetos de vital importância para a municipalidade.

Destacando a criação do Parlamento Jovem Municipal; a instalação da Tribuna do Povo; a obrigatoriedade da fotografia acompanhar a notificação nas infrações de trânsito constatadas por equipamentos eletrônicos (radares, lombadas eletrônicas etc); a criação do Painel de Licitações, informando as compras e serviços a serem adquiridos pela municipalidade; a Semana do Voluntariado nas escolas; a criação da Comissão de Segurança Pública; Disciplina a prática de esportes e atividades radicais ou de aventura, lei que criou a Política Municipal do Idoso e a regulamentação do táxi para portadores de deficiência.

Na Câmara Municipal, em 2003, foi presidente da Comissão de Administração Pública, e membro efetivo da Comissão da Juventude e da Comissão de Segurança Pública.

Em 2004 foi reeleito vereador de São Paulo, e na eleição da Mesa Diretora da Casa fez parte dela como vice-presidente da Câmara Municipal.

Durante o ano de 2005 apresentou diversos projetos de lei, entre eles o que prevê faixa exclusiva para motocicleta, aguardando sanção ou veto do prefeito.

Em setembro deste ano foi promulgada a Lei da Política Municipal do Idoso, que tem por objetivo gerar condições para a proteção e a promoção da autonomia e a participação efetiva do idoso na sociedade.

No mesmo ano, foi eleito vice-presidente da Comissão da Política Urbana, Metropolitana e do Meio Ambiente, membro da Comissão da Juventude e vice-presidente da Comissão de Legislação Participativa.

Apresentou também, entre outros, o projeto que dispõe sobre a prestação de assistência jurídica nas subprefeituras aos necessitados.

No ano de 2006 exerceu a Vice-Presidência da Comissão de Constituição e Justiça, e também líder do PTB na Câmara, foi membro da Corregedoria, da Comissão do Idoso e da Comissão de Legislação Participativa.

Em 2007, exerceu a liderança do PTB, foi vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça e presidente da Comissão Parlamentar de estudos relativos aos problemas do Aeroporto de Congonhas e membro da Corregedoria da Câmara Municipal.

Em 2008, exerceu a liderança do PTB, foi membro da Corregedoria da Câmara Municipal, fez parte da Comissão de Política Urbana e Meio Ambiente, membro da Comissão da Criança e do Adolescente e da Corregedoria da Câmara.

Encerra a sua vida pública aos 69 anos, deixando uma família e amigos ao longo da trajetória na capital paulista, onde nasceu, cresceu, estudou e desempenhou suas atividades.

A solenidade fúnebre deste petebista ocorreu no Cemitério Gethsêmani, localizado na cidade de São Paulo.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do PTB-SP Foto: Divulgação