Schroeter busca orientação sobre Política Nacional de Resíduos Sólidos

PTB Notícias 21/02/2014, 18:06


O prefeito de Campo Verde (MT), Fábio Schroeter (PTB), esteve em Cuiabá durante esta semana buscando informações sobre o trabalho do Centro Sebrae de Sustentabilidade e, especificamente, sobre as ações do CSS direcionadas aos resíduos sólidos.

A visita demonstra a preocupação do gestor em cumprir a legislação e atender a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que entrará em vigor até o final deste ano.

A partir daí, a responsabilidade pelo gerenciamento dos resíduos passa a ser compartilhada entre o poder público, empresas e sociedade civil.

No Brasil, apenas 300 municípios já estão em conformidade com a Lei.

Fábio, que também preside o Cidesasul – Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Social, Ambiental e Econômico da Região Sul de Mato Grosso –, que reúne onze municípios, foi atendido pela técnica do CSS Renata Táques.

O prefeito recebeu dela o “Caderno de Sustentabilidade Gestão de Resíduos Sólidos”, elaborado pelo Sebrae de Mato Grosso do Sul e que reúne informações diversas sobre o tema, tais como definição de resíduos sólidos e sua classificação, destinação final, compostagem, estrutura, os níveis e etapas do planejamento da gestão, planos de gerenciamento, logística reversa, reciclagem e a logística, catadores e a coleta seletiva, oportunidades de negócios a partir dos resíduos sólidos.

A publicação apresenta oportunidades para o desenvolvimento municipal e para as micro e pequenas empresas.

A gestora do Centro, Suenia Maria Cordeiro, ressaltou que a cartilha é uma ferramenta para o gestor público criar uma ambiência favorável ao empreendedorismo sustentável.

“O CSS municia os municípios a ajudarem os pequenos negócios a adotarem práticas e a terem uma postura de acordo com a sustentabilidade.

“O prefeito Fábio Schroeter destacou que Campo Verde já faz coleta seletiva.

“Tem uma cooperativa que separa e comercializa os resíduos”, disse, acrescentando que há também coleta de pneus.

“Recebemos, armazenamos em local coberto e repassamos para empresas.

Estamos construindo um aterro sanitário, mesmo entendendo que não é a solução ideal”, explica.

O município conta ainda com serviço de recolhimento de lixo hospitalar, feito por empresa contratada pela municipalidade.

Segundo o prefeito, há um convênio assinado entre o Ministério do Meio Ambiente e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) e em vias de ser concretizado para destinar investimentos aos consórcios municipais para que possam fazer os projetos de gestão de resíduos sólidos.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Prefeitura de Campo VerdeFoto: Prefeitura de Campo Verde