Secretária Regina Maura deseja descentralizar rede municipal de Saúde

PTB Notícias 11/03/2013, 7:05


A secretária de Saúde em Rio Grande da Serra (SP), Regina Maura Zetone (PTB), pretende descentralizar o atendimento da rede municipal.

A médica afirmou que deseja investir na melhoria das 11 unidades básicas espalhadas pela cidade para desafogar o atendimento na UBS Central.

Atualmente, o equipamento municipal atende 350 pessoas por dia – as consultas são de emergência e rotina.

Ao firmar convênios com a União, a secretária quer melhorar as condições e o corpo médico que irá atender nos bairros.

“Precisamos prestar esse atendimento básico porque grande parte do trabalho na UBS Central é rotina.

Se conseguir resolver o básico nas unidades, o atendimento fica melhor.

” Regina disse que o PSF (Programa Saúde da Família) voltará a ser implantado no município.

“O sistema está embrionário na questão básica.

O PSF está desmembrado e precisamos começar do zero.

Por isso vou abrir concurso para contratar 30 agentes comunitários”, declarou.

Os cargos foram contemplados na reforma administrativa aprovada pela Câmara no mês passado.

O trabalho no básico também funciona como preparação para a instalação da UPA (Unidade de Pronto Atendimento 24 horas), que deve ser entregue até dezembro.

A secretária destacou que o equipamento ficará num local estratégico, o que vai facilitar o trabalho de emergência.

“Vamos ter melhores instalações e também ela será mais bem localizada (na Rua dos Autonomistas à beira da Rodovia Índio Tibiriçá).

Iremos transferir todo o nosso recurso humano para a unidade”, considerou.

O atendimento de emergência, principalmente no caso de acidentes, será um dos pilares da unidade.

A implantação da UPA também beneficiará financeiramente a cidade.

A UBS Central custa R$ 400 mil mensais para o Executivo.

Com os repasses da União, o Executivo não precisará investir todo o montante hoje aplicado no local.

Com a economia no setor, a UBS Central deve ganhar outro destino, que ainda será definido.

A Pasta de Saúde trabalha com duas hipóteses: transformar o local numa maternidade ou numa unidade do Caps de nível três (Centro de Atenção Psicossocial).

“Com isso conseguiremos ter internação para dependentes químicos.

“Saúde bucal A secretária revelou a implantação de duas equipes de saúde bucal e convênio com laboratório para confecção de próteses dentárias.

O atendimento odontológico é realizado por meio de parcerias com consultórios da cidade.

Regina pretende buscar recursos do Ministério da Saúde para conseguir a implantação do serviço na cidade.

Titular da Pasta implanta projeto que instalou em São Caetano Regina Maura afirmou que pretende instalar o Circular da Saúde até abril.

O projeto foi implantado em São Caetano durante a administração dela no comando do setor de Saúde da cidade, em 2007.

Em Rio Grande serão dois micro-ônibus que vão realizar o transporte intermunicipal para pacientes com horário marcado.

“Diversas pessoas precisam ser atendidas em outras cidades do Grande ABC e, por isso, os carros serão importantes”, avaliou.

A secretária petebista ressaltou que a rede de Saúde em Rio Grande é complicada justamente por estar longe dos outros municípios.

“O desafio é a estruturação do sistema, porque a distância dificulta muita coisa.

Alocar um profissional técnico é mais complicado.

” O circular também levará pacientes para participar de mutirões no Hospital São Cristóvão, no bairro da Mooca, na capital.

“Os serviços serão de tomografia, eletroneuromiografia e exames preventivos”, afirmou.

O serviço é filantrópico.

Os dias serão agendados de acordo com disponibilidade do São Cristóvão.

A instalação de uma UBS móvel promovida pela entidade também está sendo negociada pela secretária.

Mastologia O Hospital São Cristóvão irá prestar serviços para as mulheres de Rio Grande.

Serão realizados de exames preventivos contra o câncer de mama até tratamentos de quimio e radioterapia.

“Queremos prestar esse atendimento da Saúde da Mulher.

Essa área precisa ter bastante atenção”, avaliou a titular.

Regina Maura pretende chamar atenção para a área até mesmo por conta da sua residência na medicina – ela é médica ginecologista.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Diário do Grande ABC