Secretário José Auricchio Júnior recebe homenagem da CBF e do PTB

PTB Notícias 25/03/2014, 7:37


O secretário de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo, José Auricchio Júnior (PTB), recebeu na segunda-feira (24/3/2014) a Medalha João Havelange, maior honraria da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), pelo trabalho realizado em prol da Copa do Mundo que ocorre no País em junho e julho – São Paulo é uma das 12 sedes do torneio.

O ex-prefeito de São Caetano integra o COL (Comitê Organizador Local) e está à frente de diversas ações em território paulista.

O evento, realizado no clube Círculo Militar, na capital paulista, também reverenciou o secretária de Esportes, Lazer e Recreação da cidade de São Paulo, Celso Jatene (PTB).

A atividade foi organizada pelo líder estadual petebista, Campos Machado, em parceria com o mandatário da CBF, José Maria Marin, presidente de honra do PTB Esporte.

O jantar de confraternização reuniu figuras de renome da política e do desporto.

Entre eles, o chefe da Casa Civil do Palácio dos Bandeirantes, Edson Aparecido (PSDB), o presidente da FPF (Federação Paulista de Futebol), Marco Polo Del Nero, o deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB), o ex-parlamentar Celso Russomanno (PRB), o ex-presidente da OAB São Paulo Luiz Flávio Borges D”Urso (PTB), o comandante da Polícia Civil do Estado, Luiz Maurício Soluza Blazeck, e o ex-presidente do Santos Futebol Clube Marcelo Teixeira.

Ao agradecer a comenda, Auricchio ressaltou sua trajetória profissional ligada ao esporte.

Depois de se formar em Medicina, deu os primeiros passos na profissão sendo médico da AD São Caetano, que começava sua história no início da década de 1990.

Depois disso, ingressou na política, foi secretário municipal de Saúde e chefe do Executivo.

“Estou em nova fase da vida pública e pessoal.

Pela primeira vez a cidade onde fui prefeito indica um secretário de Estado, com as bênçãos de Campos Machado e Marin.

A Copa está sendo conduzida de maneira brilhante pelo presidente da CBF.

Há críticas não só de manifestantes nas ruas, mas dentro dos governos.

Isso faz parte da democracia.

Mas quero ressaltar que receber a Copa no Brasil após 64 anos [o primeiro Mundial no País foi em 1950] é algo imensurável, histórico.

Não tenho dúvida que faremos grande Copa, limpa, honesta, que deixará legado e mostrará a alma do povo brasileiro.

Não tenho palavras para agradecer a oportunidade de contribuir com esse evento”, disse Auricchio.

Campos Machado destacou a qualidade dos quadros do PTB na condução de ações na capital e em São Paulo.

“Nós temos obrigação de estar ao lado de Marin, Marco Polo, Auricchio e Jatene.

Antes de ser campeões dentro de campo, temos de ser fora dele.

Estamos aqui para expor nossa alma a esse evento [Copa do Mundo], que é um grande sucesso”, frisou.

Em discurso emocionado, José Maria Marin exaltou a disposição de Campos Machado em colocar pessoas de confiança em funções estratégicas tanto no Estado quando na cidade de São Paulo.

“São pessoas do nosso grupo que estão à frente dessas secretarias.

Campos teve felicidade incomum ao escolher esse nomes.

Revela a sensibilidade e a qualidade dos nossos parceiros”, ressaltou, ao enfatizar também as características positivas do País e do time canarinho.

“Estamos tranquilos e confiantes, não deslumbrados, mas podemos dizer que hoje o Brasil tem uma Seleção.

Não basta fazermos uma Copa do Mundo, temos de mostrar ao planeta que somos o País do presente, não do futuro, temos cultura e um povo hospitaleiro, não só samba e futebol”, finalizou.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Diário do Grande ABC Foto: Ricardo Trida/Diário do Grande ABC