Secretário Lara reúne-se com líderes sindicais para debater conferência

PTB Notícias 26/02/2011, 9:25


O secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Social do governo do Rio Grande do Sul, o petebista Luis Augusto Lara, esteve reunido nesta sexta-feira (25/02/2011) com o presidente da Força Verde, Lélio Falcão, e com o diretor Nacional da Força Sindical, Nilton Souza.

Na ocasião, os líderes sindicais solicitaram o apoio do gestor para a realização de encontros para a divulgação da Conferência Nacional de Trabalho e Emprego Decente, que será realizada em Brasília no próximo ano.

O secretário Lara prontificou-se a auxiliar na realização do evento e destacou que vai apresentar o assunto na reunião nacional dos secretários do Trabalho, do qual vai participar na próxima quarta-feira (02/03), em Salvador.

No Brasil, a promoção do Trabalho Decente passou a ser um compromisso assumido entre o Governo brasileiro e a Organização Internacional do Trabalho (OIT) a partir de 2003.

Governo define com prefeituras a implantação das cisternasO secretário também recebeu, na tarde da última quinta-feira (24/02/2011), no Centro Administrativo do Estado, uma delegação de prefeitos, vice-prefeitos e equipes técnicas dos municípios em estado de emergência devido à estiagem.

O encontro teve como finalidade tratar dos acertos finais para que comece o projeto que culminará com a implantação das cisternas que beneficiarão famílias da área rural, selecionadas pelas prefeituras conforme os critérios determinados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

As cisternas serão construídas com o que o Ministério chama de tecnologia social, elaborada para transformar a vida de quem a recebe, empoderando o cidadão durante o período em que o processo é executado.

No caso das cisternas, as famílias que estiverem aptas a receber o benefício terão que passar por um curso de 14 horas sobre o correto manejo da água captada.

Concluída esta primeira etapa, os que se mostrarem interessados passarão por uma capacitação de 140 horas para se formarem como pedreiros aptos a construir os reservatórios de água.

O Estado então repassa os recursos do MDS pra que as prefeituras remunerem os trabalhadores.

Segundo o secretário Lara, é com “tecnologia social que nós vamos libertando as pessoas, libertando aqueles que são cativos desta situação de estiagem”.

A ação é uma iniciativa inédita do governo do Estado que, por meio do Departamento de Segurança Alimentar da Secretaria do Trabalho e do Desenvolvimento Social (STDS), firmou o convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

fonte: Secretaria do Trabalho do Governo do Rio Grande do Sul