Secretário Marcus Vinicius ressalta importância da vacinação de idosos

PTB Notícias 29/04/2013, 8:58


O secretário estadual de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida do Rio de Janeiro, Marcus Vinícius (PTB-RJ), afirmou que apenas 28% dos idosos do Estado do Rio se vacinaram contra a gripe e reforçou a importância da imunização das pessoas com 60 anos ou mais através da campanha.

“Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

Só no Estado do Rio foram distribuídas quase 3,8 milhões de doses da vacina, mas o percentual de participação da terceira idade está muito baixo.

Alvo essencial nesta campanha, os idosos precisam procurar o posto mais próximo a sua residência para tomar a vacina.

Pedimos que a família também ajude na conscientização pois é de fundamental importância para a saúde”, disse o secretário Marcus Vinícius.

A meta do Ministério da Saúde é vacinar 32 milhões de pessoas, ou seja, 80% do grupo prioritário, do qual fazem parte os idosos com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a dois anos, gestantes, entre outros.

Para dar mais tempo a quem ainda não tomou a vacina, a campanha foi prorrogada até o dia 10 de maio.

O público que proporcionalmente menos se vacinou durante a campanha no Rio de Janeiro é o de profissionais de saúde: apenas 19% foram aos postos de saúde se proteger contra a doença.

Entre as gestantes, 26% se vacinaram; entre as crianças na faixa etária da campanha, a cobertura está em 29%; e, entre os indígenas, 40%.

Em 2012, o estado do Rio de Janeiro atingiu 83,7% de cobertura, ultrapassando a meta do Ministério.

Porém, entre os grupos de idosos e gestantes, a meta não foi alcançada.

O superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, alerta que a gripe é uma doença simples, na maioria dos casos, mas que pode evoluir para formas muito graves, principalmente em gestantes, crianças e idosos.

“Por isso a vacinação é tão importante.

A vacina protege contra os principais tipos de vírus da gripe de forma extremamente segura e eficaz”, garante.

O imunizante deve ser tomado todos os anos.

A escolha pelo período do outono para a aplicação é estratégica, pois a vacina precisa de duas semanas para induzir alguma proteção e de quatro a seis semanas para que a máxima proteção seja alcançada.

Como o inverno é período de maior circulação do vírus, tomando a vacina no outono garante-se máxima proteção no período de maior circulação do vírus influenza.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a vacinação é a forma mais eficaz para prevenir a gripe e suas complicações.

A cada ano, mais de 150 milhões de pessoas são vacinadas contra gripe em países de todo o mundo, entre eles o Brasil.

Provocada pelo vírus Influenza, a gripe ataca todos os anos entre 10 e 20% da população do planeta – algo em torno de 600 milhões de pessoas.

Se não for tratada, pode gerar complicações que provocam entre 250 mil e 500 mil mortes por ano e milhões de internações.

As complicações mais comuns são pneumonia, infecção no ouvido (otite) e inflamação nos brônquios (bronquite).

Contra-indicaçãoAs únicas contra-indicações são a alergia aos componentes da vacina, principalmente à proteína do ovo, e os portadores de doenças neurológicas em atividade.

Vale ressaltar que pessoas que podem comer ovo frito, pão, bolo ou macarrão não têm essa alergia.

Quem estiver com gripe ou apresentado estado febril ou sintomas de dengue, o recomendado é esperar melhorar, para depois se vacinar.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Folha de Petrópolis