Secretário Maurício Dziedricki destaca lei do Microcrédito gaúcho

PTB Notícias 7/12/2011, 7:40


O Programa Gaúcho de Microcrédito, por meio da Lei nº 13.

839, aprovada no dia 05 de dezembro, passa a integrar a Política Estadual de Fomento à Economia da Cooperação.

Segundo avaliação do secretário da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa, Maurício Dziedricki (PTB), o microcrédito, devido a sua importância junto aos micro e pequenos empreendedores formais e informais sem acesso ao sistema de crédito convencional, conquistou o status de programa de Estado e não apenas de Governo.

Criado por lei, o microcrédito gaúcho vai perpassar o tempo em seu funcionamento, independente de quem estiver no Governo, destacou.

A Política Estadual de Fomento à Economia da Cooperação, instituída pelo Governo do Estado, tem como objetivo promover o desenvolvimento econômico das cadeias produtivas, das regiões e das economias locais.

Além de apoiar os empreendimentos produtivos, promover a solidariedade, a cooperação, o associativismo e a formação de redes como meio de fortalecimento da atividade econômica.

Dentro deste propósito, estão inseridos nesta política governamental três projetos da Sesampe: o Programa Gaúcho de Microcrédito, o Programa de Redes de Cooperação e o Programa de Economia Popular Solidária.

O Microcrédito, que vai beneficiar o microempreendedor popular, a economia popular e solidária, os integrantes da agricultura familiar e a microempresa, tem como finalidade fomentar e consolidar a Rede de Microcrédito do Rio Grande do Sul.

O Redes de Cooperação tem como meta fortalecer as microempresas e empresas de pequeno porte em vários segmentos da economia, por meio da união associativa, disponibilizando instrumentos para a formação, a consolidação, a expansão e a gestão de redes de empresas.

A implementação do programa terá o auxílio de entidades técnicas ou instituições de ensino públicas ou privadas.

A Economia Popular e Solidária irá fomentar, fortalecer e apoiar os Empreendimentos Econômicos Solidários (EES), por intermédio da promoção de políticas públicas de autogestão, de forma direta ou em parcerias.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Rádio Fandango