Secretário Maurício Dziedricki destaca Programa Gaúcho de Microcrédito

PTB Notícias 16/07/2011, 9:02


O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, assinou, nesta sexta-feira (15/07), dois decretos que instituem e regulamentam o Programa Gaúcho de Microcrédito, criado para atender às demandas dos micro e pequenos empreendedores, sejam eles formais ou informais.

A regulamentação, que deverá ser publicada no Diário Oficial do Estado da próxima segunda-feira (18/07), abre caminho para o credenciamento de instituições e cooperativas de crédito singulares e prefeituras municipais junto ao Programa para atuar na rede para intermediação do crédito junto aos tomadores finais.

Os recursos serão oriundos do Banrisul e do BNDES e garantidos pelo Fundo de Apoio à Micro e Pequena Empresa, que está sendo capitalizado com novos aportes do Executivo.

As taxas de juros, conforme o valor sacado e a modalidade de empréstimo oscilarão entre 1,49% e 3,49%, as mais baixas do mercado.

O secretário da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa, Maurício Dziedricki (PTB), ressaltou que, “junto com a economia solidária, a política do Governo gaúcho eleva a participação da pequena e da microempresa como um vetor de crescimento da economia”.

Para ele, a política de microcrédito será uma das ações que farão o Rio Grande voltar a ser “uma terra de oportunidades”.

“Desde que o governador Tarso Genro decidiu criar a Secretaria da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa, o Rio Grande do Sul passou a pensar e a formular políticas públicas voltadas a este segmento tão importante, responsável por mais de 20% do PIB nacional.

Com iniciativas como estas, resgatamos o apoio que há muito o poder público devia a esse segmento”, destacou Dziedricki.

Concebido para atender na primeira etapa de funcionamento mais de um milhão de gaúchos que operam na informalidade do mercado empreendedor, o sistema será operado por meio do Banrisul em parceria com instituições de microcrédito.

Estes, por sua vez, terão na ponta do atendimento os agentes comunitários de crédito, chamados pelo programa gaúcho de Agentes de Oportunidades.

O sistema é autossustentável, não visa lucro, e contará com recursos próprios do Banrisul e do BNDES.

Segundo o titular da Sesampe, Maurício Dziedricki, que vai coordenar o programa, é uma iniciativa pioneira no Rio Grande do Sul que visa à concessão de financiamento para atender às necessidades das atividades produtivas de pequeno porte, que se encontram alijados do acesso ao sistema financeiro tradicional, adotando como premissa o “crédito orientado e acompanhado”.

“Atendemos à determinação do governador à nossa Secretaria e esperamos dar um passo fundamental no sentido de incluir uma parcela significativa e importante das forças produtivas do Rio Grande do Sul, que até então carecia de mais apoio do Poder Público”, afirmou o secretário Dziedricki.

Segundo ele, o “microcrédito não é somente o acesso a vários serviços microfinanceiros de pequenos valores para consumo popular, mas é uma poderosa ferramenta de geração de trabalho e renda na economia popular”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Consumidor RS