Senado aprova projeto de Romeu Tuma que regulamenta profissão de DJ

PTB Notícias 22/01/2009, 9:53


O Senado aprovou, nesta semana, projeto de lei do senador Romeu Tuma (PTB-SP) que regulamenta a profissão de DJ.

A regulamentação deve ser publicada no Diário Oficial, em março.

Para os profissionais a medida trará benefícios como a valorização da arte de mixar.

De acordo com o projeto, as atividades de DJ (disc-jockey), Produtor de DJ e Profissional de Cabine de Som, foram acrescentadas à categoria de artistas e de técnico em espetáculos de diversões.

O DJ Isaque Arcolin afirma que a regulamentação da profissão irá valorizar mais os profissionais, porém acha necessária fiscalização ao projeto.

“Achei interessante pelo fato de que as pessoas que trabalham profissionalmente acabam sendo lesadas por quem trabalha como DJ apenas como hobby ou por pouco tempo.

Para se manter no mercado é preciso se atualizar com as músicas, ter internet de alta velocidade conseguir baixar músicas em menos tempo e fazer uma ultrasseleção para tocar músicas que o público ainda não conhece”, diz.

Arcolin explica que tudo isso tem um custo para os profissionais.

Ele explica que o cachê de um DJ gira em torno de R$ 300,00 a R$ 400,00, dependendo do tipo de festa.

O contrato é para o profissional mixar entre uma hora e meia a duas horas.

“É um show que o profissional faz e nunca é igual, porque as músicas se renovam.

Por isso, é preciso sempre estar atualizado”, aponta.

Fonte: Jornal Cidade.

Net