Senador Gim Argello propõe criação da Comenda do Mérito Olímpico

PTB Notícias 27/08/2014, 13:05


Como forma de motivar os atletas que representarão o país nos Jogos Olímpicos de 2016, na cidade do Rio de Janeiro, o Senado estuda a instituição de um prêmio que valorize seus esforços e conquistas.

Trata-se da Comenda do Mérito Olímpico, proposta pelo líder do PTB na Casa, Gim Argello (DF).

O projeto de criação da Comenda do Mérito Olímpico ( (http://www.

senado.

gov.

br/atividade/materia/detalhes.

asp?p_cod_mate=115376) PRS 84/2013) está na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), onde foi relatado pelo senador Wellington Dias (PT-PI).

A honraria seria concedida pelo Senado Federal a desportistas “que tenham se destacado em competições olímpicas e paralímpicas”.

De acordo com o projeto, a comenda será entregue aos agraciados pela Mesa Diretora do Senado e virá acompanhada de um diploma de menção honrosa.

Ainda segundo a proposta, uma sessão especial do Senado será convocada para a cerimônia de concessão da homenagem.

Abaixo do potencialIdealizador da proposta, Gim acredita que o esporte brasileiro tem muito potencial não realizado.

“Nossos resultados no campo esportivo ainda não refletem a nova posição que ocupamos no cenário internacional.

Não obstante haja uma cultura esportiva bastante disseminada no país, somos deficientes no campo da preparação de atletas de alto rendimento”, acredita.

O líder do PTB analisa o desempenho da delegação brasileira nas Olimpíadas de 2012, em Londres (Inglaterra), quando os atletas brasileiros, juntos, ganharam 17 medalhas (três de ouro, cinco de prata, nove de bronze).

O país alcançou a 22ª colocação geral no quadro de medalhas.

“Essa marca está, evidentemente, muito aquém do nosso potencial”, afirma.

Já nos Jogos Paralímpicos do mesmo ano, o Brasil obteve 43 medalhas: 21 de ouro, 14 de prata e oito de bronze.

Foi o sétimo melhor desempenho da competição.

O autor menciona também o Plano Brasil Medalhas 2016, iniciativa do Ministério do Esporte que tem por objetivo colocar o Brasil entre as dez melhores nações medalhistas nos Jogos de 2016 e entre as cinco nos Jogos Paralímpicos – ambos os feitos seriam inéditos para o esporte brasileiro.

O plano prevê a injeção de R$ 1 bilhão na preparação das modalidades esportivas consideradas com mais chances de medalha nas competições.

Para Gim, o Senado também precisa fazer sua parte para incentivar os atletas.

O senador crê que a comenda contribuirá para dar reconhecimento e visibilidade aos feitos dos desportistas brasileiros.

Ele acrescenta que não apenas medalhistas poderão estar entre os premiados, uma vez que o prêmio será destinado a todos que “tenham demonstrado excepcional dedicação ao esporte ou se destacado na luta pelo desenvolvimento do desporto nacional”.

Como o texto original da proposta não instituía uma periodicidade para a entrega da Comenda do Mérito Olímpico, o relator, Wellington Dias, acrescentou uma emenda tratando desse aspecto.

Ele sugere que o prêmio seja concedido pelo Senado anualmente.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência SenadoFoto: Jefferson Rudy/Agência Senado