Senador Gim Argello propõe inclusão do ensino de capoeira nas escolas

PTB Notícias 25/08/2014, 17:17


Os alunos dos ensinos fundamental e médio poderão aprender a jogar capoeira nas escolas.

Projeto do líder do PTB no Senado, Gim Argello (DF), reconhece o caráter educacional da capoeira e determina que o ensino da modalidade seja acompanhado por professores de educação física.

O (http://www.

senado.

gov.

br/atividade/materia/detalhes.

asp?p_cod_mate=116036) PLS 17/2014 tramita na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado em conjunto com o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 31/2009, que reconhece a prática da capoeira como profissão.

A filósofa e educadora Heidi Strecker lembra que a capoeira chegou ao Brasil com os escravos africanos.

Segundo ela, tratava-se de uma maneira de os negros mostrarem resistência, mas para não levantar suspeitas, a luta incorporou o canto.

Assim, ficou mais parecida com uma dança.

Gim diz que a capoeira foi proibida pelo Código Penal de 1890 e os praticantes passaram a ser perseguidos pela polícia.

A proibição vigorou até 1937, quando a capoeira foi liberada e estruturou-se em duas escolas: a Capoeira Angola e a Capoeira Regional.

“Nós, brasileiros, orgulhamo-nos de ser o povo criador da capoeira, hoje presente em praticamente todos os países do mundo.

Entretanto, há muito a fazer para difundi-la, com qualidade e orientação pedagógica, em nosso próprio país”, afirma o senador.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações do Jornal do SenadoFoto: Pedro França/Agência Senado