Senador Mozarildo Cavalcanti diz ter recebido ameaças de morte

PTB Notícias 11/03/2011, 7:35


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) disse em plenário, nesta quinta-feira (10/03/2011), ter recebido ameaças de morte em telefonemas feitos para seu escritório.

As ligações, segundo ele, partiram de telefones públicos e diziam “para o Senador calar a boca porque senão vai amanhecer com a boca cheia de formiga”.

Em pronunciamento, Mozarildo disse que as ameaças foram feitas depois que ele denunciou o desvio de medicamentos no estado.

Segundo ele, o desvio foi agora constatado pelo Tribunal de Contas do Estado, que mandou suspender uma compra de R$ 30 milhões.

Mozarildo afirmou também que o atual governador de Roraima [José de Anchieta Júnior], cujo nome não citou no discurso, foi condenado no primeiro de 30 processos contra ele que tramitam no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O parlamentar disse que o governador foi condenado no processo “menos escandaloso” de todos, que foi a utilização da rádio estatal para fazer campanha eleitoral.

Para o senador, o governador já está cassado – governa graças a recurso junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – e “preocupa-se agora em perseguir quem o denuncia, usar o dinheiro do Estado para proveito próprio e extorquir empresários, dizendo que precisa de dinheiro para pagar advogados e também, como ele próprio insinua, para dar aos Ministros do Tribunal Superior Eleitoral”.

O senador denunciou também que o Ministério Público Federal recomendou a suspensão imediata de transferência de mais de 3 milhões de hectares de terra da União para o Estado de Roraima.

De acordo com Mozarildo, o governador vem promovendo, por meio do Instituto de Terras e Colonização de Roraima (Iteraima), “falsa regularização de terra com indícios claros de maracutaia, de crime”.

Mozarildo também protestou pelo fato de o governador ter entrado com ação contra ele por grilagem de terras.

A propriedade em questão, de acordo com o senador, foi comprada em 1974.

– Se o governador pensa que, incendiando a sede do PTB, do meu partido, que mandando fazer ameaças à minha integridade física, querendo tomar uma propriedade que eu tenho há quatro décadas, se ele pensa que, com isso, ele vai me calar, ele está muito enganado – afirmou Mozarildo, que também entrou com representação no Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra o governador por “desaforos” ditos numa entrevista.

O senador acusou ainda o governador de utilizar irregularmente a aeronave do estado, tendo supostamente ido 15 vezes a sua terra natal, Fortaleza; outras 69 vezes para uma fazenda no Mato Grosso chamada Juruá; e outras 38 ao município de Moura (AM).

Mozarildo disse ter apresentado dois pedidos de impeachment na Assembleia de Roraima, pelo fato de o governador não ter repassado o duodécimo constitucional aos demais poderes do estado e também por ter se apropriado do dinheiro que recolhe dos funcionários públicos para o instituto de previdência.

Agora Mozarildo está pedindo a intervenção federal no estado porque, segundo ele, o governador reteve, nos três últimos meses do ano passado, o dinheiro da contribuição patronal, que o Governo Estadual é obrigado a recolher ao fundo de aposentadoria de pensão dos funcionários.