Senador Mozarildo faz novas denúncias contra govenador de Roraima

PTB Notícias 18/02/2011, 14:09


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) voltou a ocupar a tribuna da Casa nesta sexta-feira (18/02/2011) para fazer denúncias contra o governador de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB).

Uma das principais acusações é a de que o governador estaria envolvido em um esquema de compra e descarte de medicamentos superfaturados.

Segundo o parlamentar, a participação da Polícia Federal na apuração desses casos é fundamental, inclusive para impedir que José de Anchieta paralise as investigações.

Mozarildo lembrou que o governador teve seu mandato cassado na sexta-feira passada, acusado de uso indevido de uma rádio estatal durante a última campanha eleitoral.

José de Anchieta, no entanto, recorreu e obteve na segunda-feira uma liminar que o manteve no cargo.

– O governador instalou, desde o primeiro momento, um método de corrupção desenfreada no estado – declarou o senador.

MedicamentosAo explicar como funcionava o suposto esquema, Mozarildo disse que “havia um ciclo” que envolvia, por um lado, a compra de medicamentos com prazo de validade próximo do vencimento e, de outro, a dispensa de licitação sob o argumento de que essas compras precisavam ser feitas com urgência.

De acordo com o senador, as empresas envolvidas no esquema compravam esses medicamentos de outros fornecedores a um custo relativamente baixo (já que os produtos estavam para vencer) e em seguida os revendiam ao governo de Roraima com preços superfaturados e sem licitação – aproveitando-se da justificativa de que havia emergência em seu uso.

Mozarildo afirmou que parte desses medicamentos ia para o lixo, e que isso foi demonstrado em uma reportagem com fotos publicada por um jornal local.

Ele ressaltou ainda que o funcionário que denunciou a ação foi ameaçado de morte.

EncenaçãoSegundo Mozarildo, foi o vazamento da informação de que a Polícia Federal iria desencadear uma operação sobre o caso que levou José de Anchieta a apurar as denúncias e a tomar medidas em relação à respectiva secretaria estadual de saúde.

O senador avalia, no entanto, que “tudo isso é um jogo de cena do governador”.

E acrescentou que “ele [o governador] alimentou esse esquema para pegar dinheiro para sua campanha política”.

Após citar mais outras denúncias, Mozarildo reiterou que “a Polícia Federal não deve se afastar da apuração relativa aos medicamentos”.

Ele disse que não suspeita da Polícia Civil, “inclusive porque foi ela que fez a investigação principal”, mas afirmou que a participação da Polícia Federal é necessária porque “o interesse e a cumplicidade do governador nesse caso são grandes”.

– Não tenho dúvida de que o governador vai ser cassado e vai parar na cadeia – concluiu o parlamentar.

Agência Trabalhista de Notícias (PB),com informações da Agência Senado