Senador Osvaldo Sobrinho afirma que país precisa resgatar dívida social

PTB Notícias 21/12/2013, 6:34


O Senador Osvaldo Sobrinho (PTB-MT) agradeceu, nesta sexta-feira, 20/12, os apoios recebidos ao longo do ano.

Na opinião do senador, o país está caminhando, ainda que a passos lentos, para ser um “porto de paz, harmonia e conciliação”.

Porém, assinalou que um caminho pleno de conquistas somente será possível quando o país resgatar a imensa ­dívida social.

— Enquanto o Estado brasileiro não assumir o seu compromisso com a população, lastimavelmente nós não seremos uma nação desenvolvida — afirmou.

O senador disse que basta olhar as favelas, a prostituição, o tráfico e o consumo de drogas para constatar a amplidão dos desafios.

Destacou também as demandas sociais ainda sem respostas adequadas, como nas áreas da saúde, segurança e educação.

Ele lembrou que as “ruas falam”, observando que as insatisfações ficaram claras durante as manifestações ocorridas em meados do ano.

— Elas mandam o recado de uma forma amena, mas, se não as ouvirem, elas engrossarão sua voz e começarão a falar mais alto — alertou.

Para o senador, as ruas se manifestaram porque não suportam “as mazelas do ­Estado”, quando ele se acomoda em uma posição anacrônica e engessada, indiferente às reivindicações.

Pelos mais diferentes segmentos, assinalou, a sociedade reagiu contra “um Estado que se especializou na arrecadação, mas não na distribuição dos recursos”.

O parlamentar disse que as condições dos serviços públicos falam por si sós.

Ele citou os prontos-socorros que não funcionam e se apresentam “entulhados de miséria humana”, mas disse que o recado das ruas já está sendo ouvido.

No caso da saúde, observou que as críticas acabaram impulsionando o Programa Mais Médicos.

Sobrinho registrou ainda que o Senado criou outro canal de escuta dos anseios da sociedade por meio do Portal e-Cidadania.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Agência Senado