Senador Romeu Tuma defende acareação entre padre e adolescentes

PTB Notícias 15/05/2010, 8:14


O senador e vice-presidente da CPI da Pedofilia, Romeu Tuma (PTB/SP), defendeu uma acareação entre o padre José Afonso Dé, de 74 anos, e os adolescentes que o acusaram de abuso sexual.

Tuma esteve em Franca, na quinta-feira (13/05), para ouvir os responsáveis pelas investigações sobre o caso.

O padre foi denunciado por abuso sexual de nove adolescentes.

“Tem que ter acareação, dentro das formalidades de proteção sem prejuízo para as crianças que em tese sofreram as conseqüências”, afirmou o senador, que quer ouvir também os pais das vítimas.

“Eles sentiram como o filho se comportou, são bases comprovantes de que realmente aconteceu o fato”, disse.

Em Franca, o senador se reuniu com delegada responsável pelo caso, Graciela Ambrósio, que indiciou o padre pelos crimes de estupro de vulnerável e por ato libidinoso.

Segundo a delegada, vítimas e testemunhas confirmaram que o padre abusava de adolescentes que o ajudavam no altar e ou que estavam no seminário.

“Segundo ele (um dos adolescentes), o padre pegava em seu órgão sexual e tentava beijá-lo.

Tem também há o relato de dois adolescentes de que (o padre) chegou a beijá-los”, afirma a delegada.

O inquérito foi concluído e encaminhado à Justiça.

Tuma também se reuniu com o promotor José Lourenço Alves e disse que a CPI deverá investigar também as denúncias de que há mais de 10 anos o padre já abusava sexualmente de adolescente em outras cidades como, por exemplo, em Iturama (MG).

As informações obtidas em Franca farão parte de um relatório que será entregue à CPI, em Brasília, na próxima terça-feira (18).

A comissão deverá ouvir os envolvidos em Franca, mas a data da audiência não está definida.

O Padre Dé foi afastado das funções cerimoniais pelo bispo D.

Pedro Luiz Stinguini, em março.

Ele nega todas as acusações.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações do Portal EPTV.

com/Notícias