Senador Sérgio Zambiasi recebe cientistas do Instituto de Células-Tronco

PTB Notícias 19/03/2008, 8:03


Senador comprometeu-se em buscar apoio para recursos e equipamentos .

“Desde 2004 estamos lutando para implantar no Rio Grande do Sul o primeiro banco de cordão umbilical, são necessários recursos para equipamentos e precisamos contar com o seu apoio.

” Este foi o apelo feito ao senador Sérgio Zambiasi pela Chefe da Hematologia da Faculdade de Farmácia da UFRGS, Dra.

Patrícia Pranke, uma das fundadoras do Instituto de Pesquisas de Células/Tronco RGS, em audiência no escritório do parlamentar, na última segunda-feira (17/3).

Acompanhada da Dra.

Elizabeth Meyer e da jornalista e apresentadora da RBS, Cristina Ranzolin – conselheira e incentivadora de primeira hora do projeto, como ela se auto-define -, o grupo conversou sobre metas, necessidades e perspectivas de criação do Banco que será público, onde, em caráter pioneiro no Estado, poderá ser armazenado aquele material genético sem custos aos interessados.

“Eu mesma decidi armazenar o cordão umbilical da minha filha quando ela nasceu, mas isso teve que ser feito em São Paulo”, afirmou Cristina Ranzolin.

“O momento para iniciativas como esta é muito oportuno.

Diferentes setores da sociedade estão debatendo o assunto e por isso a imprensa tem buscado divulgar o máximo de informações”, acrescentou.

Zambiasi foi extremamente receptivo ao pleito.

“Assumo o compromisso de buscar mobilizar a bancada gaúcha no Congresso para esta necessidade.

Vamos trabalhar pela liberação de recursos financeiros para a compra dos equipamentos”, disse o senador para completar ” o tema da saúde me sensibiliza profundamente.

Este projeto é de fundamental importância para o avanço da ciência e de grande utilidade para as pessoas, para o futuro da sociedade”.

Na ocasião, o Senador fez referência ao projeto recentemente lançado pelo PTB Mulher, Doe Vida em Vida, Seja Solidário – que busca captar doadores de tecidos e órgãos.

“Nós entendemos que um partido político moderno deve extrapolar suas funções tradicionais para engajar-se diretamente em projetos que sejam de interesse comum”, concluiu.

fonte: site do PTB – RS