Senadores do PTB lamentam falecimento do ex-presidente Itamar Franco

PTB Notícias 4/07/2011, 16:49


Os senadores petebistas Fernando Collor de Mello, de Alagoas, Gim Argello, do Distrito Federal, e Armando Monteiro Neto, de Pernambuco, lamentam o falecimento do ex-presidente e senador Itamar Franco, do PPS de Minas Gerais, ocorrido às 10h15 deste último sábado (02/07/2011).

Itamar sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) na UTI do Hospital Albert Einstein, onde desde maio estava sendo tratado por uma pneumonia decorrente de uma leucemia aguda.

Fernando Collor e Gim Argello participaram neste domingo (03/07/2011) do velório do ex-colega senador Itamar Franco, realizado em Juiz de Fora (MG).

Depois da cerimônia, o parlamentar alagoano, que teve Itamar como seu candidato a vice na chapa que disputou as eleições de 1989 – primeira eleição direta do país após a ditadura militar (1964-1983), citou como feito do político o lançamento do Plano Real.

“Itamar foi um presidente que marcou a vida política, econômica e social do Brasil quando lançou o Plano Real, que foi a redenção da população à questão inflacionária, que penalizava os trabalhadores e as classes menos favorecidas.

Essa é uma marca do Itamar”, avaliou.

No sábado, Collor disse ainda que Itamar foi um companheiro inexcedível durante o período em que militaram juntos na política.

“Perde o Senado e a vida pública brasileira.

Um homem digno, coerente, ético e defensor intransigente dos seus ideais.

” Nesta segunda-feira (04/07), Armando Monteiro, por meio de uma nota em seu site oficial, afirmou que Itamar Franco foi um político que durante a trajetória na vida pública sempre deu exemplos de probidade e espírito público, e lembrou que, como presidente, teve papel importante na construção das bases do processo de estabilização da economia brasileira.

“Pude conviver ao seu lado no Senado nos últimos meses e testemunhar a altivez, seriedade e firmeza com que se dedicava aos temas da Nação”, destacou o senador pernambucano.

“Itamar Franco é merecedor de todos os tributos do povo brasileiro”, acrescentou.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência Senado, Agência Brasil e do site do senador Armando Monteiro (PE)