Sérgio Moraes e José Múcio homenageiam na Câmara o deputado Júlio Redecker

PTB Notícias 2/08/2007, 9:48


A Câmara dos Deputados realizou nesta quarta-feira, 1º de agosto, uma homenagem póstuma em Plenário aos deputados Júlio Redecker, do PSDB do Rio Grande do Sul, e Nélio Dias, do PP do Rio Grande do Norte, que morreram durante o recesso parlamentar.

O deputado Júlio Redecker era líder da minoria desde o início desta legislatura, e morreu no acidente com o avião da TAM no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, no último dia 17.

Redecker tinha 51 anos e estava em seu quarto mandato seguido como deputado federal.

O deputado Sérgio Moraes, do PTB do Rio Grande do Sul, recordou a amizade e os gestos de lealdade do deputado Júlio Redecker, que sempre tratou todos com respeito e buscava na experiência dos mais velhos aprender a fazer política com conciliação.

Sérgio Moraes lembrou que Júlio Redecker sempre teve muito apego à família e às tradições gaúchas, e que a Câmara perdeu um líder jovem e em ascensão, que sabia lidar com os adversários sempre com elegância, respeito e firmeza.

“Júlio Redecker, nesta Casa, por muitas vezes, com sua pronúncia firme, ensinou-nos.

Cada vez que o encontrava, me surpreendia.

Quando da campanha para Prefeito de Novo Hamburgo, ele me convidou, assim como ao senador Sérgio Zambiasi, para que passasse um pouco de minha experiência como candidato a prefeito — fui 2 vezes prefeito — para a sua campanha de prefeito em Novo Hamburgo.

O deputado Júlio Redecker também, com toda sua humildade, na campanha para o governo do Estado da governadora Yeda Crusius, foi um grande conciliador, conseguiu acalmar, apaziguar, montar, organizar aquilo que foi uma campanha vitoriosa.

No Rio Grande do Sul, maragatos e chimangos perderam muito com a sua morte.

Gremistas e colorados choraram juntos pela sua ausência.

O PTB perdeu um colega, um professor, um parceiro e um homem que sabia defender com firmeza e coerência o seu ponto de vista”, disse o deputado Sérgio Moraes.

Já líder do governo na Câmara, o petebista José Múcio Monteiro, salientou que Júlio Redecker sempre sonhou com uma sociedade mais justa.

Segundo José Múcio, no caso de Nélio Dias a morte deu sinais de alerta, mas no caso de Redecker, a morte veio na forma de uma tragédia.

O deputado petebista lembrou à família que a dor da saudade vai com o tempo dando lugar às boas lembranças, como aquelas que pautaram a vida política de Júlio Redecker.

“Faço questão de falar desta trincheira, onde Júlio Redecker, com coragem, ousadia, lealdade, altivez, tantas vezes travou o bom combate, defendeu o que acreditava, sempre sonhando com uma sociedade mais justa e dias melhores para este País.

A vida nos ensina todos os dias que é desigual: uns são mais felizes; outros, menos.

Por que uns têm oportunidade e outros não? A morte também se nos apresenta como desigual.

Devemos, agora, ter como missão transformar o luto em luta e continuar trabalhando por um País mais justo socialmente e com menos desigualdade.

Que essa saudade seja das boas lembranças, dos sorrisos, dos bons momentos, do momento de responsabilidade de quem serviu à sociedade e ao País.

Júlio, fique em paz onde estiver”, afirmou o Líder do Governo, José Múcio Monteiro.

Agência Trabalhista de Notícias