Sérgio Moraes é o pré-candidato do PTB ao Senado pelo Rio Grande do Sul

PTB Notícias 17/11/2021, 8:30


Imagem

Em entrevista ao site do PTB, o ex-deputado federal Sérgio Moraes afirma que está pronto para ser o candidato do PTB ao Senado pelo Estado do Rio Grande do Sul. Moraes, que foi deputado federal por três mandatos, além de ter exercido diversos mandatos na vida pública como vereador, deputado estadual e prefeito de Santa Cruz do Sul, afirma que está disposto a colaborar com o partido em mais uma disputa eleitoral. O ex-deputado também falou sobre conservadorismo, união da direita, a necessidade de se articular a votação de pautas conservadoras no Congresso, e outros assuntos. Confira abaixo a entrevista na íntegra.

PTB – O senhor já tem uma longa trajetória na política, se candidatar a senador é mais um passo muito importante. Como foi a decisão para a candidatura?


Moraes – Na verdade eu fui chamado pelo partido, o partido me convidou para disputar. Não está nada definido ainda, eu que tenho 40 anos de mandato, parei já há dois anos atrás, meu filho é deputado federal e então eu vou ver. Mas pode publicar aí que, se o partido me chamar, eu estou pronto para colaborar.


PTB – Vivemos momentos complicados, o que o senhor tem a dizer sobre a união da direita com foco nas eleições de 2022?


Moraes – A direita dificilmente vai se unir, a direita não sabe fazer política. Cada partido se acha mais importante e mais inteligente, diferente da esquerda que se unem e lutam por uma causa. Por isso que eles têm chegado nos maiores pontos aí só derrubamos eles porque Bolsonaro surgiu e acabou, por força própria, sozinho, sem dinheiro, vencendo essa esquerda organizada com piquetes, com grupos, com ONGs, sindicatos e etc, a divisão de classes, de gênero, enfim… a esquerda é muito organizada e nós da direita somos bastante complicados. Então, com certeza, vai repetir nessa próxima eleição, a esquerda unida e a esquerda separada.


PTB – Quais são seus principais projetos/planos para campanha?


Moraes – O plano é a defesa do meu estado, um país mais livre, com uma imprensa mais justa, uma imprensa que realmente reproduza a verdade, a notícia, sem comentários, sem conclusões. E, se um dia for eleito senador, evidentemente que vamos entrar com os pedidos de impeachment de ministros que não tenham o comportamento ideal e digno com a pátria. Não tenho medo para isso, não tenho o rabo preso, tranquilamente para fazer.


PTB – Como o senhor vê o Senado em relação às pautas conservadoras? A Casa tem votado projetos ligados ao conservadorismo?


Moraes – O Senado tem votado de acordo com suas conveniências pessoais e corporativistas e eu acho que isso tem que modernizar, tem que acabar com isso. O Brasil já se modernizou quando elegeu o Bolsonaro, mandou claramente um recado para o Senado e para o Congresso dessa modernização. Aquela política mofada do troca a troca etc, isso não cabe mais. O Senado precisa se modernizar e entender os desejos da população.


PTB – O Presidente Bolsonaro tem salientado a importância de se eleger senadores comprometidos com o conservadorismo. O senhor também acha que os partidos conservadores precisam voltar sua atenção para a eleição do maior número possível de senadores?


Moraes – O Bolsonaro tem exigido, inclusive dos partidos, do possível partido que ele vai disputar, a indicação de candidatos a senadores em cada estado. Porque ele precisa, ele quer reforçar o Senado e modificar o Senado para poder dar um basta, um freio neste Supremo (Tribunal) Federal que está agindo de uma maneira absoluta. Hoje, existe uma ditadura no judiciário, já temos presos políticos, presos amordaçados, enfim, isso só acontece aqui no Brasil e isso tem que parar. Nós temos que dar um jeito de eleger senadores comprometidos com o povo, com a verdade e não senadores com 15 processos lá no Supremo e todos eles votando aquilo que o Supremo pede para que seus processos lá continuem apaziguados em uma tentativa de absolvição.