Sérgio Zambiasi anuncia que governo federal ajudará o Rio Grande do Sul

PTB Notícias 23/11/2007, 8:37


O senador Sérgio Zambiasi (PTB-RS) informou que o governo federal sinalizou, nesta quinta-feira (22/11), com a possibilidade de ajuda ao Rio Grande do Sul, que enfrenta uma crise financeira.

O senador participou, pela manhã, de reunião da bancada gaúcha com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, da qual participaram ainda a governadora Yeda Crusius e o secretário de Fazenda do Rio Grande do Sul, Aod Cunha, para debater a situação do estado.

Na avaliação de Zambiasi, é hora de a União solidarizar-se com o Rio Grande do Sul, que, em outras épocas quando o governo federal não dispunha de recursos, investiu com verbas próprias em rodovias federais.

O senador estimou que o governo estadual gastou mais de R$ 1 bilhão em estradas federais além de ter alocado recursos na compra de terras para a reforma agrária e no pólo petroquímico.

O estado, afirmou o senador, nunca foi ressarcido por ter despendido estas quantias.

– Colocamos para o ministro Guido Mantega todas as dificuldades que o estado está enfrentado.

Saímos da reunião com uma expectativa positiva de que estamos caminhando para uma perspectiva de solução – informou o senador.

Zambiasi informou que, inicialmente, os parlamentares gaúchos e a governadora pediram ajuda ao governo federal para solucionar os problemas mais críticos, como a dificuldade do governo estadual para pagar o 13º salário dos servidores.

O senador tranqüilizou os funcionários públicos, que estão correndo o risco de não receber o 13º no prazo legal.

Também participaram da reunião no Ministério da Fazenda os senadores Paulo Paim (PT-RS) e Pedro Simon (PMDB-RS), o coordenador da bancada gaúcha na Câmara dos Deputados, deputado Mendes Ribeiro (PMDB-RS), o vice-líder do governo na Câmara, deputado Henrique Fontana (PT-RS), o deputado Eliseu Padilha (PMDB-RS) e o presidente da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputado Frederico Antunes (PP-RS).

O senador Romeu Tuma (DEM-SP), que presidia a sessão, solidarizou-se com a luta dos gaúchos.

VetoSérgio Zambiasi também lamentou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenha vetado integralmente a lei aprovada pelo Congresso regulamentando a profissão de supervisor educacional.

O senador disse que, apesar de a matéria ter tramitado durante sete anos na Câmara e no Senado, os articuladores políticos do governo não trabalharam para impedir sua aprovação.

– Não nego o direito ao veto em hipótese alguma, é legal e constitucional, mas é inadmissível que esperem um projeto ser aprovado nas duas Casas do Congresso para só então ser submetida à apreciação do presidente.

Além de solidarizar-me com os supervisores educacionais, vou aguardar o momento da discussão do veto para trabalhar no sentido de que ele seja derrubado – antecipou Zambiasi.

fonte: Agência Senado