Silvio Costa diz que retomará votação do regime de previdência de servidor

PTB Notícias 21/08/2011, 12:29


Será retomada na próxima semana a discussão da proposta que cria o regime complementar de previdência dos servidores públicos federais.

O adiamento foi um acordo entre o vice-líder do governo, deputado Alex Canziani, do PTB do Paraná, e o presidente da comissão, deputado Silvio Costa, do PTB de Pernambuco, que também é relator da proposta.

O novo regime de previdência vai passar a valer para todos os funcionários que entrarem no serviço público federal depois que a lei for sancionada pela presidente da República.

A lei vai limitar o valor dos benefícios dos servidores ao máximo pago pelo Regime Geral de Previdência Social, que hoje é de 3 mil 689 reais e 66 centavos.

Para conseguir qualquer quantia acima desse teto, o funcionário deverá aderir à Fundação da Previdência Complementar do Servidor Público Federal.

Silvio Costa afirma que, se a proposta tivesse sido votada na última quarta-feira (17/08/2011), provavelmente, 13 deputados seriam a favor dela e 13 contra.

“Nós correríamos o risco de perder.

Esse é o primeiro ponto.

Quando eu digo nós, é o País.

O País ia perder, por conta de alguns demagogos fazendo o jogo do corporativismo.

Em função disso, nós optamos por adiar, porque, na próxima quarta-feira, o debate já começa na discussão”, disse Silvio Costa.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM), com informações da Rádio Câmara