Sílvio Costa Filho cobra respostas ao governo sobre obra de presídio em PE

Agência Trabalhista de Notícias 6/11/2015, 7:50


A construção do Centro Integrado de Ressocialização de Itaquitinga, na Zona da Mata Norte pernambucana, voltou a ser alvo de questionamentos da bancada de oposição da Assembleia Legislativa.

Na quarta-feira (4/11/2015), o líder do grupo, deputado Sílvio Costa Filho (PTB), cobrou respostas aos questionamentos feitos pelos parlamentares ao secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, em audiência pública realizada na Alepe no dia 19 de agosto.

“Qual será a nova modelagem jurídica a ser implementada pelo governo? Quanto a obra inacabada representa de levantamento patrimonial? Quanto o Estado precisa investir para concluí-la e em que prazo? E quem vai arcar com o prejuízo de mais de R$ 40 milhões que o setor produtivo local teve na prestação de serviços àquele empreendimento, além de todo o imbróglio jurídico em curso junto ao Banco do Nordeste?”, indagou o parlamentar.

Segundo ele, o secretário se comprometeu a fornecer informações até o dia 30 de outubro, o que não ocorreu.

Iniciada em 2012, e fruto de uma parceria público-privada (PPP) estimada em R$ 350 milhões, a construção do complexo prisional de 104 mil metros quadrados para 3,5 mil presos foi interrompida após a falência da principal investidora no mesmo ano.

“Sabemos de todos os processos e de toda a suspeição que há na operação, mas esperávamos que, ao fim do prazo, o governo do Estado apresentasse os encaminhamentos.

Diante disso, a oposição vai continuar cobrando”, assegurou Costa Filho.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Assembleia Legislativa de Pernambuco Foto: Rinaldo Marques/Alepe