Silvio Costa participa de Audiência sobre prevenção a acidentes de moto

PTB Notícias 17/02/2012, 15:33


Sob a presidência do deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB), a Comissão Especial de Mobilidade Urbana da Assembleia Legislativa de Pernambuco promoverá a 6ª audiência pública, com o objetivo de ampliar o debate sobre alternativas de prevenção a acidentes de motocicletas.

Serão convidados representantes da CTTU, Detran-PE, Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Pernambuco (DER-PE), Sindicato dos Trabalhadores de Moto (Sindimoto-PE), Secretaria Estadual de Saúde, entre outros gestores públicos.

A audiência está agendada para o próximo dia 19 de março, das 9h às 13h, no auditório da Alepe – 6° andar.

De acordo com o artigo 54 do Código de Trânsito Brasileiro, os condutores de motocicletas e ciclomotores só podem circular nas vias utilizando capacete de segurança, com viseira ou óculos protetores; segurando o guidom com as duas mãos; e usando vestuário de proteção.

Já o artigo 55 determina que os passageiros de motocicletas, motonetas e ciclomotores só podem ser transportados utilizando capacete, em carro lateral acoplado aos veículos ou em assento suplementar atrás do condutor, e com vestuário de proteção.

Apesar dos equipamentos obrigatórios de segurança e regulamentação do tráfego voltada para esse tipo de transporte, os índices de acidentes que envolvem motociclistas são cada vez mais altos, tornando-se um problema de saúde pública no Estado.

Segundo pesquisas do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o tratamento de cada paciente vítima de acidente de moto custa R$ 152 mil aos cofres públicos somente na rede hospitalar.

Para o presidente da Comissão de Mobilidade da Alepe e vice-líder do governo, Silvio Costa Filho, a discussão com as entidades responsáveis e com a sociedade, sobre a problemática que preocupa milhares de pernambucanos, é de extrema importância.

“Infelizmente o número de acidentes de moto, inclusive com vítimas fatais, está em crescimento.

A audiência terá o papel de ouvir a sociedade civil organizada, secretarias de Saúde estadual e municipais, Detran, sindicatos de moto, entre outros, na tentativa de encontrar soluções de combate aos índices alarmantes”, explicou.

Baseando-se em dados do Detran-PE, conduzir o veículo sem capacete, pilotar sem possuir CNH ou PPD, transitar em velocidade superior à máxima permitida, pilotar usando calçado que não se firma nos pés e conduzir a motocicleta transportando passageiro sem capacete foram as cinco infrações mais cometidas por motociclistas em 2011.

De acordo com balanço realizado em dezembro do ano passado – também pelo Detran-PE – em Pernambuco 564.

242 mil pessoas estão habilitadas a dirigir motocicletas e automóveis, o que reflete em 33,9% do total de condutores.

Há 683.

925 mil motocicletas e 991.

514 mil automóveis em circulação no Estado.

Somente no Recife são 106.

460 mil motocicletas – em 1990 eram 13.

414 mil.

Já na Região Metropolitana do Recife (RMR) são 225.

169 mil, e em 1990 eram apenas 16.

830 mil.

No Estado, o número total de veículos já ultrapassou 2.

074.

599 milhões.

Segundo o Comitê Estadual de Prevenção a Acidentes de Moto, do Governo do Estado de Pernambuco, os acidentes provocados por veículos de transporte foram responsáveis por 1.

879 óbitos em 2010.

O balanço de 2011 sairá após o Carnaval.

As informações coletadas pela Comissão Especial de Mobilidade Urbana da Alepe, durante a audiência pública, serão reproduzidas em uma carta aberta, que será distribuída em universidades, bibliotecas, prefeituras municipais e governo estadual, no final de abril deste ano.

Ivana Souza – Agência Trabalhista de Notícias, com informações da assessoria de imprensa do deputado Silvio Costa Filho