Sob nova direção, PTB de Bauru-SP mira “bancadas fortes” em 2014

PTB Notícias 22/09/2013, 16:45


O encontro regional do PTB, realizado neste sábado (21/09/2013) em Bauru (SP), além de anunciar a nova Comissão Provisória municipal da sigla capitaneada pelo empresário Toninho Gimenez, foi o ponto de partida para a mobilização com vistas à eleição de 2014, cujo foco da legenda será reforçar suas bancadas na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal, como enfatizaram o deputado e presidente estadual Campos Machado e o deputado federal Nelson Marquezelli.

Campos frisou que, além de presidente municipal petebista, Toninho será o grande articulador regional do partido a fim de fortalecê-lo para o ano que vem.

Os planos do partido são de lançar dois candidatos a deputado federal, um em Bauru e outro em Jaú, para dobrarem com Machado, que buscará seu sétimo mandato como estadual.

Os nomes mais cotados são, respectivamente, o ex-vereador Amarildo de Oliveira e o astronauta Marcos Pontes.

Ambos participaram da reunião de ontem.

O segundo, porém, ainda não está filiado ao PTB, mas recebeu o ultimato de Campos.

“Marcos, já estou com meu uniforme e meu capacete para viajar para o espaço porque não vou mais abrir mão de que você pertença ao nosso partido”.

Ao JC, Pontes conta que tem propostas de diversas siglas, mas ainda não decidiu em qual vai se filiar.

“Posso, inclusive, sequer ser candidato, mas devo entrar em alguma legenda”, revela.

O prazo para filiação que permite candidatura em 2014 termina na primeira semana de outubro.

O astronauta, no entanto, relata que está decidido a se posicionar de forma mais enfática no âmbito político, ao menos apoiando abertamente, no ano que vem, as pessoas em quem acredita.

“Tomei essa decisão após ser cobrado por uma jovem, em Jundiaí, em meio às mobilizações dos últimos meses.

Ela chegou a mim e disse que pensava que eu fosse corajoso.

Perguntei por que não pensava mais e ela respondeu que é porque eu não me posicionava sobre essas questões do País.

Pode parecer ingênuo da minha parte, mas fiquei muito tocado por isso”.

ImpasseAmarildo, que mudou seu domicílio de Bauru para Jaú, já está em processo de filiação e revelou, emocionado, que seu pai, falecido há um mês, era petebista e sempre pediu para que se juntasse à sigla.

O ex-vereador enfrenta problemas com a Justiça Eleitoral que podem torná-lo inelegível.

O ex-PPS, porém, garante que são problemas burocráticos referentes à prestação de contas de 2010, quando sequer foi candidato.

Ele desistiu da disputa antes do início da campanha e alega que seu partido à época não fez a comunicação necessária à Justiça Eleitoral.

“Mas é reversível”, garante.

Apesar disso, Amarildo diz que é cedo para confirmar participação no pleito, mas está à disposição do partido, inclusive, para apoiar outros eventuais candidatos lançados na região.

Durante o discurso, no entanto, falou sobre a importância de, eventualmente, ser um representante do Interior de São Paulo.

Alckmin e DilmaCampos Machado informa que, quanto às disputas majoritárias, o partido, pela última vez, em 2014, não lançará candidatura ao governo de São Paulo.

“Vamos apoiar a reeleição do governador Geraldo Alckmin (PSDB), de quem já fui vice por duas vezes.

É uma questão de ser leal a ele em um momento delicado como o cenário atual”.

Já na esfera nacional, o petebista acredita que o caminho será apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

Nova direção é empossada Com o aval do presidente estadual do PTB, Campos Machado, foi empossada a nova Comissão Provisória que vai dirigir o partido em Bauru.

Toninho Gimenez, o presidente, agradeceu ao dirigente pela confiança e à família pelo apoio.

“Como disse ao jornal, ainda sou meio amador nisso, apesar de já ter atuado muito nos bastidores”.

Machado, por sua vez, declarou estar convicto de que fez a escolha certa e enalteceu a lealdade e a seriedade do empresário, a quem chamou de “homem de caráter”.

Toninho também foi prestigiado, no encontro, por políticos de outras siglas, entre eles, o vereador Raul Gonçalves Paula (PV), Clodoaldo Gazzetta (PV), Fernando Mantovani (PSDB) e Carlos Octaviani (sem partido).

Além deles, lideranças e prefeitos petebistas da região participaram.

A Comissão Provisória é formada por Manoel Ferreira Marques, Eduardo Borgo, Michele Obeid, Felipe Gimenez, Roberto Ângelo Fernandes, Elaine Pillon, Edson Franciscato Mortari, Aguinaldo Mangelardo, Ricardo Mangelardo, João Batista Silveira e Wilson Brasil de Arruda.

Edson Franciscato Mortari representou o avô, presidente dos grupos Prata e Cidade, Alcides Franciscato, amigo de Campos Machado.

O deputado fez referências ao empresário em seu discurso.

“É um grande homem, que se dedica ao trabalho como ninguém.

Gostaria que na cidade onde eu nasci houvesse alguém como ele”.

Edson já era filiado ao PTB, mas no diretório da Capital do Estado.

Agora, transfere seu domicílio eleitoral para Bauru.

“A escolha do Toninho para liderar o partido daqui é uma grande escolha.

É um homem de caráter, que fará jus à história do PTB, que vem desde 1945.

Tenho certeza que esta família petebista vai crescer e nós estamos à disposição para ajudar o nosso presidente”.

Ricardo Oliveira, que esteve à frente do PTB nos últimos 10 anos, não compareceu ao encontro de ontem, mas divulgou em nota que deseja sorte e sucesso para Toninho Gimenez.

Ele diz ainda que chegou a hora de voltar à militância partidária, além de elencar avanços e verbas que ajudou a trazer para Bauru no comando do partido.

O ex-dirigente afirma que recuperou a vida orgânica da legenda e reconheceu erros, pontuando que nenhum deles foi intencional.

No ano passado, o partido não fez coligações proporcionais e não elegeu representantes na Câmara de Bauru.