Sônia Santos participa da Caminhada das Vitoriosas em Porto Alegre

PTB Notícias 17/07/2006, 10:06


A candidata a vice na chapa de Germano Rigotto da coligação PMDB-PTB-PMN, Sônia Santos, participou na manhã deste domingo (16/7), na Capital, da terceira edição da Caminhada das Vitoriosas, evento realizado anualmente em função do Dia Estadual de Luta contra o Câncer de Mama.

Desde a saída do Parcão até a chegada no Parque Farroupilha, Sônia coversou com dezenas de pessoas, a maioria, mulheres que tiveram a doença e foram curadas.

“Os números da doença em nosso Estado são preocupantes, pois o Rio Grande do Sul é o segundo no país com incidência de câncer, e o primeiro em óbitos pela doença que mais causa morte entre as mulheres”, considerou a candidata.

Outro ponto destacado por Sônia foi a grande participação das mulheres na caminhada ressaltando a importância da conscientização sobre o problema.

“Esta demonstração de força ajuda a mostrar que é possível lutar pela cura da doença se for diagnosticada cedo”, avaliou.

Ao longo do percurso que durou cerca de 45 minutos, a candidata compartilhou a caminhada com a primeira-dama de Porto Alegre, Isabela Fogaça, além de outras lideranças políticas.

Em sua chegada ao Brique, encontrou-se com o candidato a reeleição ao Senado, senador Pedro Simon e o candidato a 1º.

suplente, vereador Elói Guimarães e demais candidatos que disputam o Piratini.

O evento promovido pelo Instituto da Mama do Estado teve como objetivo mostrar à população gaúcha que é possível a cura de um câncer de mama.

De acordo com a presidente do Instituto da Mama, Maíra Caleffi, o medo continua sendo o principal inimigo para a cura.

“O auto-exame é importante, pois quanto menos medo nós tivermos dessa doença, mais êxito nós teremos com o tratamento.

É preciso conscientizar a comunidade que o câncer de mama tem cura e, para isso, nós devemos chegar cedo”, observou a médica.

O câncer de mama é a primeira causa de óbitos em mulheres com idade entre 20 e 49 anos na cidade de Porto Alegre, entre os demais tumores femininos.

A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) para 2006 é de 69 novos casos de câncer de mama para cada 100 mil mulheres no Rio Grande do Sul.

Já na Capital, o número estimado é de 1140 novos casos neste ano.

Fonte: site PTB/RS