Substitutivo de Jozi ajuda a diminuir burocracia no meio empresarial

Agência Trabalhista de Notícias 21/01/2016, 12:22


A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados aprovou, no final de 2015, proposta relatada pela deputada petebista Jozi Araújo (PTB-AP), que possibilita aos sócios de empresas de capital fechado (sem ações na bolsa) realizar reuniões por meio de teleconferência.

Hoje, esse tipo de operação é reservado às empresas com capital na bolsa, cujos acionistas podem participar e votar à distância durante as reuniões.

Nesses casos, caberá à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) fixar as regras de participação.

O texto aprovado foi o substitutivo da relatora, deputada Jozi Araújo (PTB-AP), com alterações pontuais no texto original.

Segundo ela, o projeto não poderia atribuir competências à Secretaria da Micro e Pequena Empresa, ao Departamento de Registro Empresarial e Integração ou às juntas comerciais, sob o risco de ingerência do Legislativo em assuntos da alçada do Executivo.

Os pontos que tratavam destas atribuições foram rejeitados pela deputada.

Registro eletrônicoA proposta original também possibilita aos empresários registrar pela internet os documentos em juntas comerciais, como as alterações feitas no próprio contrato social da firma.

O registro eletrônico também se aplica aos documentos expedidos pelos cartórios e juntas comerciais.

De acordo com o parecer de Jozy Araújo, a ideia é diminuir a burocracia, sem abrir mão do registro oficial dos documentos da empresa, o que confere segurança jurídica às negociações.

Tramitação A proposta ainda será analisada, de forma conclusiva, pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM), com Agência Câmara