Tavinho acredita que terceirização é passo para privatização da Saúde

PTB Notícias 14/09/2011, 6:18


O vereador Tavinho Santos (PTB-PB) foi o entrevistado desta segunda (12/09) do programa Rede Verdade da TV Arapuan.

O oposicionista reclamou da terceirização do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa e afirmou que esse pode ser o primeiro passo para a privatização do serviço de saúde.

A gestão pactuada do Trauma é vista pelo vereador como uma privatização do hospital.

o petebista afirmou que “é uma prova de incompetência em gerir os serviços públicos”.

Tavinho afirmou que está sendo questionada a inconstitucionalidade da terceirização e que três ministros votam por isso “principalmente voltada para os serviços da saúde.

O vereador comentou que a terceirização já foi considerada inconstitucional no Rio Grande do Norte e que existem ações do Ministério Público Federal (MPF) em praticamente todos os municípios onde foi instalada.

O vereador reafirmou que a área da saúde é dever do Estado e afirmou que com a Organização Social (OS) gerindo o Trauma, o hospital perderia o controle social e a entrada no serviço público não seria mais feita por concurso, mas pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Segundo o oposicionista existem ações no MPE, através do procurador Duciran Farena e Eduardo Varandas da área trabalhista.

O vereador radicaliza ao afirmar que “não tem nenhuma experiência positiva na parte de prestação de serviço”, comenta.

A respeito da declaração do prefeito Luciano Agra (PSB) que afirmou que não vai haver privatização, apenas a terceirização do Trauma, o vereador afirmou que mesmo garantindo que não, o prefeito vai privatizar.

Além disso, o Tavinho comentou que o SUS é um sistema elogiado no mundo inteiro e uma conquista da sociedade brasileira.

Questionado a respeito das tentativas de terceirização feitas pela gestão anterior, o petebista enfatizou que não queria tratar de governos e falou que “em todo o Brasil o objetivo é maquiar o capital através dessas OS”, conta.

Tavinho assegurou que existe um documento assinado por 360 entidades no Brasil que são contra a terceirização.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Portal Paraíba.

com.

br