Telmário Mota quer incluir pessoal em texto que transfere funcionários à União

Agência Trabalhista de Notícias 10/04/2018, 8:31


Imagem Crédito: Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Telmário Mota (PTB-RR) manifestou-se, na segunda-feira (9), pela inclusão de terceirizados e estagiários entre os ex-funcionários dos ex-territórios de Roraima, Rondônia e Amapá a serem alcançados pela Medida Provisória (MP) 817/2018. O texto foi editado pelo país para regulamentar o enquadramento nos quadros da União dos ex-servidores dos territórios federais. Os trabalhadores esperam este enquadramento há mais de 30 anos, segundo Telmário.

O parlamentar lamentou que essa pauta seja usada como “moeda de troca” por políticos há várias eleições. Segundo o petebista, o então território de Roraima tinha como ponto forte o setor primário. Hoje, na condição de Estado, depende da chamada “economia do contracheque”. Telmário lamentou ainda que muitos servidores do Judiciário, Ministério Público, Tribunal de Contas e Poder Legislativo não estejam contemplados com o enquadramento.

“Sou a favor e exijo este enquadramento de 10,3 mil pessoas. Tem que sair antes das eleições [de outubro]. E também o senhor relator [da MP], senador Romero Jucá [PMDB-RR], que está deixando de fora os terceirizados e estagiários. Só isso dão mais de 3 mil famílias. Uma grande injustiça”, declarou.

Com informações da Agência Senado