Thiago Ferrari anuncia devassa em contratos da Câmara de Campinas (SP)

PTB Notícias 28/03/2012, 7:08


O presidente da Câmara de Campinas (SP), Thiago Ferrari (PTB), determinou nesta segunda-feira, 26/03, a revisão de todos os contratos de prestação de serviços e fornecimentos de materiais para a Casa.

O trabalho será feito pela Procuradoria do Legislativo e, caso alguma irregularidade seja constatada, o pagamento será rompido.

A medida foi tomada após ser divulgado que R$ 217 mil já foram gastos com diferentes empresas controladas por pessoas com o mesmo sobrenome desde o segundo semestre de 2011.

Ferrari manifestou-se por meio da assessoria de imprensa ao confirmar que a revisão dos contratos será iniciada “o mais rápido possível”.

O número de contratos em vigor não foi informado.

O orçamento da Câmara para 2012 é de R$ 91 milhões.

Entre as empresas suspeitas de favorecimento está a Renata Aparecida Girardi Floriano Manutenção Predial, cuja proprietária, Renata Aparecida Girardi Floriano, é sócia da Vila Siena Empreendimento Imobiliário Ltda.

, empresa que não é fornecedora da Câmara, mas também tem como sócios-proprietários Carlos Eduardo Guida Gaspar, chefe de compras do Legislativo campineiro, e Adilson Dutra Barbosa, chefe de contabilidade da Casa.

SUSPEITA A empresa de Renata recebeu, no último dia 1º, pagamento de R$ 111.

123,12 autorizado pela Câmara pela prestação de serviços de assessoria de eventos, jardineiro, auxiliar de escritório, motorista e fotógrafo.

Também estão sob suspeita de favorecimentos contratos com a Oreon Comserv Gerais de Campinas Ltda.

, de propriedade de Luis Antonio Floriano e Raphael Girardi Floriano, e Futura Informática de Campinas Ltda.

, de Marcelo Girardi Floriano.

As três empresas fornecedoras apresentaram na Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo) o mesmo endereço residencial de seus proprietários – Rua das Caviunas, 45, na Vila Boa Vista, bairro da região noreste de Campinas, próximo ao limite com Hortolândia.

No caso da empresa Renata Girardi, o endereço é o mesmo da residência da proprietária (Rua das Caviunas, 45).

Na mesma rua, na altura do número 74, é o endereço comercial da Oreon, mas a fachada é de um imóvel residencial.

E a Futura Informática está situada em um prédio comercial na esquina das ruas dos Álamos com Ipês Amarelos.

Desde sexta-feira a reportagem tenta contato com os empresários, mas não consegue retorno.

O assunto repercutiu ontem nos bastidores da Câmara.

O vereador Elcio Batista (PSB), que tem reduto eleitoral na Vila Boa Vista, disse não conhecer os empresários com sobrenome Girardi Floriano.

“Mas se há alguma suspeita, tem que ser apurado.

O presidente (Thiago Ferrari) está certo”, afirmou.

Para o vereador Sérgio Benassi (PCdoB) os fatos indicam que há uma “triangulação” entre empresas fornecedoras e funcionários da Casa.

“O presidente tem que tomar medidas enérgicas, sob pena dessa Câmara ficar sujeita a ser envolvida em escândalos de corrupção”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Notícia FM