‘Todos os órgãos terão que fazer sacrifícios’, diz Liziê sobre Orçamento

PTB Notícias 6/11/2015, 7:44


“Todos os órgãos e poderes terão que fazer sacrifícios.

” A declaração foi da presidente da Comissão de Fiscalização, Orçamento e Controle da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), deputada Liziê Coelho (PTB), que será a relatora do Orçamento Geral do Piauí de 2016 e do Plano Plurianual (PPA) apresentado pelo governador Wellington Dias (PT).

O Orçamento estima a receita e fixa a despesa em R$ 11.

387.

890.

834,00, que após dedução das contribuições do Estado ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e transferências constitucionais aos municípios resulta em uma despesa geral do Estado em R$ 9.

234.

418.

183,00.

Para a deputada, o valor apresentado está menor que o esperado devido à crise econômica que atualmente passa o país.

“Começamos a analisar, e pelo que percebemos o Orçamento está menor que o do ano passado, mas nós entendemos que estamos enfrentando uma crise econômica e o cenário hoje é outro”, disse.

Um ponto importante do Orçamento é o dinheiro que será destinado para os órgãos e poderes públicos do Piauí.

Entre os órgãos, o Tribunal de Justiça vai receber R$ 456.

483.

225,00 milhões, a Assembleia Legislativa ficará com R$ 291.

714.

290,00 milhões e o Tribunal de Contas do Estado ficará com R$ 100.

085.

261,00 milhões.

Para Liziê, devem haver discussões sobre o orçamento dos poderes, mas ela acredita que eles vão conseguir chegar a um acordo.

A parlamentar disse ainda que todos terão que fazer sacrifícios para fazer o Orçamento dar certo.

“Vamos ter que sentar e conversar.

Cada um vai ter que fazer a sua parte e cooperar.

Eu quero acreditar que o governo ainda vai negociar.

O percentual de aumento ficou muito aquém do ano passado, mas devido a nossa atual situação [financeira], todos os órgãos e poderes terão que fazer sacrifícios”, afirmou a deputada.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal GP1 Foto:Divulgação/Alepi