Toninho Gimenez toma posse como presidente do PTB de Bauru (SP)

PTB Notícias 20/09/2013, 8:52


Empresário tradicional em Bauru (SP) e ex-presidente do Esporte Clube Noroeste, Toninho Gimenez se filiou pela primeira vez a uma sigla partidária no ano passado.

Pouco tempo depois, já alça um voo mais alto na política.

Em encontro regional do PTB, marcado para este sábado (21/9/2013), ele assumirá o comando do diretório municipal da legenda, com as bênçãos do presidente estadual, deputado Campos Machado.

O evento está marcado para as 10h, no salão de eventos do Obeid Plaza Hotel, que fica na avenida Nações Unidas, 19-50.

Apesar de descartar candidatura para o ano que vem, Gimenez revela que não pretende atuar apenas como dirigente partidário e dá pistas sobre possível participação no pleito de 2016, na corrida pela sucessão do prefeito Rodrigo Agostinho (PMDB).

Confira a entrevista de Gimenez ao Jornal da Cidade: Jornal da Cidade: O senhor é um homem de sucesso nos negócios.

O que o levou a ingressar na vida pública?Toninho Gimenez: A política faz parte da vida da gente e está em tudo.

Para tentar mudar alguma coisa na sociedade, esse envolvimento é mais do que necessário; é essencial.

Antes da eleição do ano passado, entrei no partido, estou no diretório e, agora, vou assumir a presidência da comissão provisória.

JC: E por que optou pelo PTB para atuar na política?Toninho: Tenho uma relação muito boa com o deputado Campos Machado, que se tornou um grande amigo, em quem deposito 100% de confiança.

É um cara que admiro e com quem Bauru pode contar.

Assumir o partido é um compromisso que tenho com Campos, até mesmo com a intenção de fortalecê-lo em Bauru e na região, lançando candidatos e trazendo novos filiados.

JC: O partido, aliás, passa por um dos momentos mais críticos em Bauru, não é mesmo?Toninho: A expectativa era de que o PTB elegesse dois vereadores em 2012, mas houve a opção por não fazer coligação proporcional.

A consequência foi não termos atingido o quociente eleitoral e os dois candidatos bem votados foram prejudicados, no caso o [ex-vereador] Luiz Carlos Barbosa (2.

989 votos) e a [Maria Helena] Catini (2.

094 votos).

Talvez isso tenha ocorrido por falta de experiência ou até mesmo estratégia.

O que queremos, agora, é recuperar nossa representatividade.

JC: E isso implica no lançamento de candidatura para deputado no ano que vem?Toninho: A ideia é lançar alguns nomes na região em 2014.

A intenção é ter também um candidato a federal de Bauru para dobrar com o Campos Machado.

Estamos em negociações com alguns nomes.

É complicado fazer qualquer anúncio agora.

JC: Há informações de que o ex-vereador Amarildo de Oliveira (ex-PPS), agora com domicílio eleitoral em Jaú, seja candidato.

Procede?Toninho: O Amarildo está confirmado e vai ser anunciado no sábado.

Ele é um excelente quadro para o PTB e tem grandes chances de obter o êxito na disputa eleitoral.

JC: Em Bauru, as especulações giram em torno do astronauta Marcos Pontes.

.

.

Toninho: A gente tem tentado trazê-lo.

Inclusive, estamos esperando a confirmação da presença dele no nosso encontro deste sábado.

A informação é de que tem o desejo de sair candidato no ano que vem, mas ainda não definiu o partido.

Nós estamos trabalhando e confiantes.

JC: E o senhor? Tem o plano de se candidatar? No ano que vem, em 2016?Toninho: Politicamente, ainda não me sinto preparado.

Tenho minha empresa e muitos compromissos.

Se for para entrar, que seja de cabaça.

Para deputado, provavelmente não irei.

Na eleição para prefeito, em 2016, ainda não sabemos como será.

Sou meio amador ainda.

Essa é minha primeira filiação partidária.

Mas a expectativa é das melhores.

JC: Campos Machado tem liderado movimento em favor de um plebiscito para que a maioridade penal seja reduzida de 18 para 16 anos.

O senhor defende essa bandeira?Toninho: Não só defendo como contribuí com a veiculação dessa campanha em vários outdoors.

Entendo que precisamos revisar a legislação.

A Justiça é muito branda.

Se o jovem, com 16 anos, está apto para matar e roubar, também deve responder pelo que faz.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal Jornal da Cidade