Tuma convoca para depoimento ex-assessor que denunciou Camata

PTB Notícias 25/04/2009, 12:29


O corregedor do Senado, Romeu Tuma (PTB-SP), poderá ouvir, na próxima quinta-feira (30/4), às 10h, o ex-assessor parlamentar Marcos Vinícius Moreira Andrade, que acusou de mau uso de verbas públicas e corrupção o senador Gerson Camata (PMDB-ES), a quem assessorou por 19 anos.

Marcos Vinícius mora em Vitória (ES), e foi convidado a vir a Brasília pelo corregedor para confirmar e comprovar as denúncias.

O convite foi encaminhado por meio de ofício, nesta sexta-feira (24), e baseou-se em matéria publicada no jornal O Globo, mas a investigação foi solicitada pelo próprio Camata ao corregedor.

Segundo Tuma, Camata o procurou para dizer que tinha provas materiais de sua inocência e que gostaria de ver as denúncias apuradas.

A primeira defesa de Camata foi feita em discurso pronunciado no Plenário do Senado na segunda-feira (20).

Ele afirmou que todas as acusações são falsas e apresentou da tribuna documentos como recibos de depósitos bancários e anotações da agenda de sua secretária.

“Durante todo esse tempo [em que Marcos Andrade foi seu assessor] eu fui um homem direito, correto.

E de repente ele foi instrumentado por alguém para assacar contra a minha honra”, disse Camata.

Conforme o senador Romeu Tuma, embora o parlamentar tenha pedido a investigação, só poderá entregar documentos ao corregedor depois que a acusação for formalizada.

Camata também só será ouvido depois do depoimento do ex-assessor.

O corregedor explicou que, do ponto de vista administrativo, não caberão sanções a Marcos Vinícius, caso as denúncias não estejam fundamentadas.

Isto porque o acusador não é mais funcionário da Casa.

Caso as denúncias tenham fundamento, Tuma encaminhará o resultado de suas apurações, instauradas nesta quinta-feira (23/4), à Mesa do Senado.

fonte: Agência Senado