Tuma relata problemas no combate do contrabando de minério radioativo

PTB Notícias 25/02/2009, 9:17


O senador Romeu Tuma (PTB-SP) chamou a atenção, na sessão de quinta-feira (19), para os problemas enfrentados pela Polícia Federal no combate à exploração ilegal do minério radioativo torianita na Região Norte.

O assunto foi tema de matéria publicada pelo jornal Folha de S.

Paulo no dia 27 de dezembro.

Segundo Tuma, os policiais federais lotados no Amapá alegam não ter condições de reprimir o crime por não ter onde guardar o material radioativo.

Em 1996, foi registrada a apreensão do mesmo material em Macapá, ocasião em que foi instalado o inquérito policial e realizada a perícia na toarinita.

“O minério é negociado clandestinamente por US$ 300 o quilo.

Os garimpeiros o peneiram, colocam o material num saco e o levam embora sem nenhum tipo de fiscalização, sem nenhum tipo de resguardo da nossa soberania, da nossa fronteira e de minérios nucleares que são tão importantes no mundo moderno”, protestou Tuma.

Tuma também se referiu em seu breve pronunciamento à homenagem recebida em Portugal pelo desembargador paulista Marco Antonio Marques da Silva, durante o lançamento do seu livro Tratado Luso-Brasileiro da Dignidade Humana, no auditório da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Marques da Silva recebeu a Láurea de Reconhecimento da Universidade de Lisboa, entregue pelo reitor António Sampaio da Nóvoa, e a Medalha de Honra da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, das mãos do presidente do Conselho Directivo, professor doutor Eduardo Vera-Cruz Pinto e do professor catedrático Jorge Miranda, pelo seu trabalho em favor do ensino e empenho incansável na cooperação jurídica luso-brasileira.

* Fonte: Agência Senado