Valter Araújo defende diálogo para melhorar a saúde em Rondônia

PTB Notícias 19/10/2011, 8:16


O presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado estadual Valter Araújo (PTB), defendeu que haja a construção de diálogo aberto entre o Legislativo, o Governo, os trabalhadores e os demais poderes, para a construção de um caminho que leve à resolução dos problemas da saúde em Rondônia.

“A população cobra e precisa ser atendida com dignidade e temos que dialogar para que seja estabelecido um modelo de ações que ofereça atendimento com qualidade.

Eu defendo que haja o envolvimento de todos nessas discussões, sem a preocupação de interesses de grupos e de políticos, mas com a preocupação em melhorar o setor “, disse Valter, durante audiência pública na manhã desta terça-feira (18/10), que discutiu a proposta do Governo de terceirização dos serviços da saúde.

Participaram da audiência, além de deputados estaduais, representantes do Tribunal de Contas, do Ministério Público, do Conselho Regional de Medicina, do Sindicato dos Médicos, do Sindicato dos Servidores da Saúde, entre outros.

Presente à solenidade, o secretário estadual de Saúde, Orlando Ramires, anunciou que o Governo retiraria da pauta da Assembleia o projeto de gestão compartilhada da saúde, através das Organizações Sociais (OS).

“Em razão da polêmica, o Governo retira do Legislativo o projeto, para ser discutido com o setor de saúde e os demais poderes”, anunciou.

Valter Araújo destacou a iniciativa da Assembleia, em promover a audiência pública requerida pelo deputado Hermínio Coelho (PSD).

“Tomamos essa iniciativa para defender a saúde pública e os trabalhadores do setor, ameaçados com essa idéia de se estabelecer a terceirização do setor”, observou.

O presidente defendeu ainda que o Governo criasse incentivos aos profissionais que trabalham nas unidades do Estado.

“Hoje, eles trabalham com uma sobrecarga enorme, em condições adversas e sem incentivos.

Defendo que houvesse gratificação por exclusividade, com salários maiores, ou por produtividade”, finalizou.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Portal Impacto Rondônia