Vanessa Loçasso assume Secretaria de Política Social de Juiz de Fora

PTB Notícias 25/11/2007, 11:02


A primeira-dama de Juiz de Fora (MG), Vanessa Loçasso Bejani (PTB), assumiu o comando da Secretaria de Política Social.

A nomeação foi feita na tarde da última quinta-feira (22/11) pelo prefeito petebista Alberto Bejani, durante entrevista coletiva.

O prefeito destacou as inúmeras realizações de Vanessa na superintendência da Associação Municipal de Apoio Comunitário (AMAC), destacando que sua presença à frente das ações sociais no município é imprescindível.

“Mesmo sabendo que o retorno de Vanessa pode significar um sacrifício do tempo para a família, estou indicando-a para que amplie as ações voltadas para a população que mais necessita do poder público”, explicou o prefeito.

Vanessa Bejani havia se afastado da superintendência da AMAC no início de outubro e, agora, substitui o médico Leonardo Lima Benevides Sarmento, já convidado pelo prefeito a permanecer na administração.

Bejani explicou que a SPS é uma secretaria que abrange inúmeras áreas o que demandaria tempo para que Leonardo Sarmento tomasse conhecimento de todos os projetos.

Desde que assumiu a AMAC, Vanessa Loçasso Bejani promoveu uma série de ações que permitiram o atendimento diário de cerca de 20 mil pessoas, a criação de 842 novas vagas nos projetos da associação, sendo 426 apenas nas creches municipais, a reforma de cinco creches, a construção de nova creche no Bairro Santa Rita e a reforma do Curumim de Santa Luzia, que atende 340 jovens.

Além destas obras, o prefeito citou a criação da campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes e o trabalho de combate à violência contra a mulher, além dos projetos Novo Cidadão e Essa Árvore Tem Nome, iniciativas que levaram o prefeito a receber o título da Abrinq de Prefeito Amigo da Criança 2005/2008.

Vanessa Loçasso Bejani assume a SPS já com a missão de intensificar as ações sociais na Zona Norte da cidade.

Segundo ela, é orientação do prefeito Alberto Bejani promover a descentralização dos programas sociais, priorizando o atendimento nas comunidades, além de criar uma força tarefa na Zona Norte.

“Foi demonstrado no Diagnóstico Social realizado pela Prefeitura que a Zona Norte tem vários pontos de vulnerabilidade.

Por isto, vamos atuar para fazer com que a assistência social chegue a quem realmente precisa”, disse a secretária, acrescentando que serão estabelecidos prazos e avaliações para verificar o que está sendo eficiente e o que precisa ser readaptado.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações da PJF)