Vera Castelo Branco cobra ação da justiça sobre denúncias em Coari (AM)

PTB Notícias 14/08/2007, 10:14


A Assembléia Legislativa do Amazonas aprovou um requerimento da deputada estadual Vera Lúcia Castelo Branco, do PTB amazonense, solicitando a criação de uma comissão especial para acompanhar as investigações que apuram as denúncias de irregularidades na Prefeitura de Coari.

A deputada agradeceu o empenho dos deputados e, principalmente, do presidente da Assembléia, Belarmino Lins (PMDB), que entenderam a intenção de seu requerimento em dar apoio à população deste município que vem sofrendo perseguições de todas as ordens, assistindo as manobras de um cidadão que vem maculando a imagem dos homens públicos do município e praticando todos os tipos de crimes contra a administração municipal.

Segundo a deputada Vera Castelo Branco, essa situação, certamente, irá trazer prejuízos futuros para a cidade.

“A questão está ficando insustentável e, somente, será contornado se tudo o que foi dilapidado seja devolvido aos cofres públicos após o julgamento que ele merece”, defendeu Vera Castelo Branco.

A deputada petebista afirmou que em pronunciamento anterior havia denunciado irregularidades em Coari, dando conta de que Prefeitura local utilizara notas fiscais frias para justificar gastos na ordem de R$ 1.

800 mil.

Infelizmente, asseverou a deputada, “esse requerimento em que relatava as denúncias não obteve a devida guarida, porém com as contínuas denúncias de outras situações denunciadas nos jornais da cidade, resolvemos entrar com novo documento para investigar as irregularidades”, afirmou.

O assunto teve o apoio do deputado Wallace Souza que já conhece a situação e que visa uma apuração concreta sobre os desmandos na cidade de Coari, administrada por Adail Pinheiro e já se ouve nos quatro cantos da cidade uma situação para que o prefeito renuncie ao mandato para que possa concorrer em outra cidade a um novo mandado eletivo.

Wallace fez um apelo à Justiça do Estado para impedir que isso se concretize, pois alguém com fartas provas de irregularidades não pode ficar impune e brincar com a vida de um povo sofrido e definhando da Justiça que nada faz para torná-lo inelegível para que não possa disputar mais uma eleição.

fonte: site da Assembléia Legislativa do Amazonas