Vera Castelo Branco propõe construção de 200 casas populares em Tabatinga

PTB Notícias 12/04/2013, 14:46


A deputada estadual Vera Castelo Branco (PTB-AM) solicitou à presidente Dilma Rousseff, por intermédio de uma indicação, a disponibilização de recursos e viabilização de um estudo técnico para a construção de 200 casas populares nas comunidades indígenas de Umariaçu e Belém do Solimões, no município de Tabatinga (a 1.

108 quilômetros).

Segundo a deputada, ela recebeu da diretora de Gestão Interna do Gabinete-Adjunto de Gestão Interna, Elisa Smaneoto, a confirmação do recebimento do documento, onde afirma que pela natureza e importância, foi encaminhado à Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República e ao Ministério das Cidades para as devidas providências.

O mesmo documento foi apresentado ao presidente da Associação da Organização Comunitária do Umariaçu II, em Tabatinga, Afonso Ramos Fidelis.

Em vista disso, disse Vera Castelo Branco, “recebi um ofício da Superintendência da Caixa Econômica Federal (CEF/AM) onde a instituição afirma que estava pronta para a efetivação do convênio diretamente com essas comunidades, através das associações comunitárias para a elaboração de um projeto para que seja dado início à construção das casas”.

Na quinta-feira (11/4/2013) a parlamentar petebista se reuniu com o gerente regional da Caixa Econômica Federal do Amazonas, Augusto Carvalho, para tratar dos procedimentos legais, onde ele garantiu que a hora que forem cumpridas as exigências míninas os recursos estarão disponibilizados para que seja firmado o contrato de liberação dos recursos com as comunidades de forma como foi solicitado.

Vera afirmou que agora depende apenas das próprias associações comunitárias dessas duas comunidades indígenas “Umariaçu e Belém do Solimões” que vivem abaixo da linha de pobreza.

“O trabalho que estamos realizando tem como objetivo dar dignidade de vida a essas pessoas que dependem de uma moradia de qualidade”, destacou.

A deputada afirmou ainda que para a realização do processo para a construção dessas casas a documentação necessária é a mínima possível, por serem casos especiais.

A relação já foi encaminhada às associações para recolher juntos aos comunitários para ser encaminhada à CEF que vai indicar uma assessoria técnica para fazer o projeto e dar segmento aos nossos objetivos.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria da deputada Vera Castelo Branco (PTB-AM)Foto: Assessoria da deputada Vera Castelo Branco