Vera pede cronograma de arborização para área do Aeroporto de Manaus

PTB Notícias 5/12/2013, 8:16


A viabilidade de um estudo técnico no sentido de inserir em seus cronogramas a arborização do Aeroporto Internacional de Manaus – Eduardo Gomes foi apresentada sob forma de indicação pela deputada estadual Vera Castelo Branco (PTB-AM), para ser encaminhada à Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Sustentabilidade e à Superintendência da Infraero.

A proposta da deputada se justifica ao fato de a arborização agir sobre o lado físico e mental do homem desempenhando funções vitais para a saúde, além de ser de suma importância para a qualidade de vida humana.

De acordo com Vera, e que é de conhecimento geral, as árvores purificam o ar, aumentam a umidade do ar, diminuem a temperatura, absorvem os ruídos, sequestram o carbono e combatem as ilhas de calor entre outros serviços ambientais.

Para a deputada, é necessário reconhecer e valorizar o papel da arborização em benefício da comunidade e do meio ambiente, conscientizando a todos da necessidade da arborização urbana, buscando uma maneira adequada de desenvolvê-la e conservá-la.

“O Aeroporto Eduardo Gomes, além de ser um dos nossos cartões postais, é a porta de entrada e saída de turistas em nossa cidade e, especificamente, nesse caso, é necessário uma preparação para que a primeira impressão seja a melhor possível para aqueles que nos visitam”, justifica Vera Castelo BrancoA deputada explicou que mesmo ostentando o título de “Capital do Verde da Amazônia”, Manaus tem abrigado obras e projetos imobiliários de grande porte e ou de relevância sócio-cultural-desportiva que ainda não contemplam e não dão sinais de investimentos no replantio ou a preservação de árvores existentes em seu entorno.

“Isso só fortalece a recente constatação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de que Manaus, um dos maiores núcleos urbanos da Amazônia, possui as ruas e as praças mais pobres de cobertura vegetal do País”, observou.

Segundo Vera Castelo Branco, havendo planejamento, os benefícios da arborização urbana serão mais proveitosos e, para isso, se faz necessário considerar alguns aspectos relevantes.

Deve-se levar em conta a infraestrutura urbana de forma que a arborização tenha uma relação harmônica com o trânsito e veículos e pedestres, a rede elétrica, a iluminação pública e as redes subterrâneas.

“Para isso, podemos utilizar árvores de todos os portes em parques, estacionamentos e canteiros centrais.

Contudo, é importante observarmos as espécies, pois devemos preferir as rústicas e que apresentem resistência natural a pragas e doenças, além de serem de crescimento rápido”, observou.

Vera Castelo Branco afirmou ainda que a missão da Semmas, entre outras questões, em sua estrutura operacional, de acordo com o Decreto n° 0144, Anexo I, Capítulo II, Art.

2°, Inciso V, Alínea A, é o de arborizar, realizar paisagismo, gestão territorial ambiental e áreas protegidas, por isso, não pode postergar a arborização urbana.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria da deputada Vera Castelo Branco (PTB-AM) Foto: Danilo Mello/Aleam