Vera quer terras tituladas para promover o desenvolvimento da Amazônia

PTB Notícias 25/11/2011, 11:40


A deputada estadual Vera Lúcia Castelo Branco, do PTB do Amazonas, afirmou na terça-feira (22/11/2011) que “sem regularização fundiária, não teremos paz para o desenvolvimento da Amazônia”.

O evento acontecerá nos dias 24 e 25 deste mês, no Auditório Belarmino Lins, na Assembleia Legislativa (ALEAM).

De acordo com a parlamentar petebista, que é secretária-geral do Parlamento Amazônico, a falta de uma regularização fundiária eficaz, principalmente no sul do Estado e no do Pará, é a maior responsável pelo conflito e pelas mortes ocorridas com frequência.

A deputada disse que é necessário que o governo federal tome medidas concretas para a ocupação legal de toda aquela região, uma vez que somente com a regularização fundiária será possível seu melhor desenvolvimento econômico e social.

Ela citou, como exemplo, o caso que envolveu o município do Iranduba, no Amazonas, que regularizou as terras dos moradores quando, na realidade, não poderia fazê-lo, uma vez que todas as terras pertenciam ao governo federal.

Para Vera Castelo Branco, a responsabilidade do Incra é questionada, porque o instituto “é obsoleto e não tem mais condição de fazer nada em beneficio do Brasil”.

A petebista afirmou que durante o encontro, que envolverá nove estados amazônicos (Amazonas, Acre, Amapá, Rondônia, Roraima, Pará, Tocantins, Mato Grosso e Maranhão), vai aproveitar para mostrar que a Zona Franca de Manaus (ZFM) sofreu uma nova agressão.

“Nós já estamos nos acostumando a nos desviar das agressões que nos são feitas, mas, desta vez, as coisas extrapolaram porque, com a redução da alíquota, a ZFM perde toda sua competitividade”, ressaltou a deputada.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Assembleia Legislativa do AmazonasFoto: Assembleia Legislativa do Amazonas