Vereador Dilemário Alencar denuncia irregularidade em agência de Cuiabá

PTB Notícias 16/04/2015, 6:54


O vereador de Cuiabá (MT) Dilemário Alencar (PTB) denunciou na quarta-feira (15/4/2015) que a engenheira sanitarista Rosidelma Francisca Guimarães Santos, indicada pelo prefeito para exercer o cargo de diretora Reguladora e de Fiscalização da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados da Capital (Arsec), foi funcionária da CAB Cuiabá.

“Recebi hoje (15) no meu gabinete vários documentos que comprovam que a engenheira Rosidelma trabalhou na área de Planejamento e Gestão da CAB desde a chegada da concessionária em nossa cidade.

Inclusive, por indicação da CAB, ela foi nomeada – através do Decreto nº 5.

202 – para exercer o cargo de conselheira substituta no Conselho Municipal de Desenvolvimento Estratégico para fazer parte da bancada do setor empresarial para representar os interesses da CAB nesse importante conselho.

A informação é de que Rosidelma se desligou neste ano da CAB e que goza de total confiança dos diretores da concessionária”, disse Dilemário.

O prefeito Mauro Mendes (PSB) encaminhou na terça-feira (14) mensagem à Câmara Municipal confirmando o nome da engenheira Rosidelma e, ainda, os nomes do ex-secretário de Estado de Segurança Pública Alexandre Bustamante e de Alexandro Adriano Oliveira para comporem a Diretoria Executiva da Arsec.

Os nomes dos indicados devem ser sabatinados pelos vereadores na sessão legislativa desta quinta-feira (16).

“Encaminhei um documento ao prefeito Mauro Mendes informando a suspeição de ligação da engenheira Rosidelma com a diretoria da CAB.

Também apresentei um representação junto ao Ministério Público, visto que recentemente a antiga diretoria da Amaes foi afastada pela Justiça por comprovado conluio com a diretoria da CAB.

Quero crer que o prefeito só indicou o nome dessa engenheira porque não foi devidamente informado sobre esta situação pela sua assessoria”, disse Dilemário.

O vereador informou ainda que vai levar ao conhecimento do caso a todos os vereadores para defender que o nome da engenheira não seja sabatinado sem que antes haja uma explicação do porquê uma funcionária, que se desligou recentemente da CAB, foi indicada para um posto-chave na Arsec, na qual terá a incumbência de fiscalizar as metas no contrato de concessão assinado entre a Prefeitura de Cuiabá e empresa CAB quanto os serviços de água e esgoto realizados no município.

“Essa engenheira pode ter todos os requisitos técnicos, mas sinceramente, não há como entender o porquê desta indicação.

Como pode uma ex-funcionária da CAB ser guindada para fiscalizar os serviços da própria CAB.

Certamente, se o nome dela for aprovado, vai deixar sob suspeição todo o trabalho de fiscalização da diretoria da Arsec, que dentre importantes atribuições, terá a palavra final sobre a qualidade dos serviços executados pela CAB, bem como nos pedidos da concessionária de aumento na tarifa de água”, pontuou Dilemário.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal FolhaMax Foto: Divulgação/Secom Câmara de Cuiabá