Vereador Divaldo Lara visita Parque Científico e Tecnológico da PUCRS

PTB Notícias 13/08/2015, 8:08


A luta pelo Parque Tecnológico da Campanha, em Bagé (RS), ganhou novo capítulo na segunda-feira (10/8/2015), quando uma moção de apoio e cooperação foi aprovada pela Câmara Municipal.

O projeto do Parque Científico e Tecnológico da Campanha é uma iniciativa do Instituto Federal Sul-Rio-grandense (IFSul) campus Bagé e Unipampa campus Bagé e tem como principal objetivo criar uma nova matriz econômica na região, baseada na economia do conhecimento.

Na última semana, o presidente da Câmara, vereador Divaldo Lara (PTB), acompanhado por comitiva bageense das referidas instituições formada pelo professor Andre Mello e o diretor do campus Bagé, Leandro da Silva, ambos do IFSul, e de Ivonir Petrarca (Unipampa) e o técnico ambiental Cristian Becker, visitou o Parque Científico e Tecnológico da PUCRS (Tecnopuc), situado em Porto Alegre e com sede também em Viamão.

As duas sedes visitadas, apresentadas pelo diretor da instituição, Júlio César Ferst, e pela bageense Simone Torrescasana, abrigam atualmente 124 empresas com pensamento voltado à pesquisa e inovação, envolvendo um total de 6300 pessoas.

“Aqui tivemos a real ideia do significado de uma iniciativa como esta na vida de um município e de uma região.

Um parque tecnológico como este que visitamos na PUC oferece estrutura para um projeto de vida das pessoas, mostrando que o aprendizado adquirido no período de formação é apenas o início.

O diferencial é que, posteriormente, o aluno é auxiliado na abertura do seu próprio negócio, recebe estrutura física e de acompanhamento no próprio parque, possibilitando condições reais de desenvolvimento.

Além disso, a instituição intermedeia contatos com empresários dispostos a ajudar financeiramente na área de pesquisa, que como contrapartida inovam com soluções para o crescimento do seu negócio”, explicou Divaldo Lara.

Grandes empresas também buscam se instalar dentro do parque tecnológico em busca de novos talentos e inovações para seus negócios.

É o caso das multinacionais HP (Hewlett Packard), que abriga 600 funcionários, e a Dell, com 1300.

Os trabalhadores do parque não desenvolvem a montagem dos equipamentos, para isso as empresas dispõem de suas próprias estruturas.

O objeto é criar e desenvolver soluções que geralmente partem de uma necessidade ou problema.

Um parque tecnológico é um ambiente onde as empresas, instituições de pesquisa, universidades, poder público, empresariado, interagem para desenvolver pesquisas de produtos e serviços que alavanquem o desenvolvimento de uma região.

Essa interação se dá basicamente da indústria à universidade, formando um ecossistema de desenvolvimento, já que os os alunos aprendem mais, os professores podem desenvolver pesquisas, formar cadeia de empregos, estágios e renda e as empresas desenvolvem produtos e serviços com um custo mais baixo e com alto teor de conhecimento.

Algumas das empresas instaladas dentro do parque foram visitadas pela comissão bageense e uma delas é a responsável pela certificação dos materiais utilizados na extração do pré-sal.

Outra delas desenvolveu chip utilizado para controle de todo tipo, desde a contagem de uma enorme quantidade de materiais recebidos e expedidos de uma empresa, que com uma única passagem pelo aparelho leitor registra o número.

O mesmo pode ser utilizado em crachás, para controle de entrada e saída de funcionários ou para sistemas de segurança das empresas.

Ou ainda para ser utilizado em objetos, evitando furtos.

Outro objetivo intrínseco do Parque Científico e Tecnológico da Campanha é a retenção de talentos na região, uma vez que hoje a região funciona como exportadores de talentos.

A ideia inovadora possibilitará, além da geração de emprego e renda para a região, a criação de um espaço para que alunos, jovens talentos, possam adquirir e lapidar seus conhecimentos em um cenário real.

Além da Câmara de Bagé, o projeto, que será sediado em uma área inicial de 5 hectares, localizada no campus da UNIPAMPA, conta com o apoio de todas as instituições de ensino, da Embrapa, prefeitura, ACIBA, SINDILOJAS, Associação dos Jovens Empreendedores.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria do vereador Divaldo Lara (PTB-RS) Foto: Divulgação/Assessoria