Vereador do PTB se indigna com as condições da saúde em Penedo (AL)

PTB Notícias 29/08/2011, 6:53


A indignação do Presidente da Câmara Municipal de Penedo (AL) na sessão ordinária do último 25/8 foi algo aguardado há certo tempo por muitos penedenses.

Em tom firme, o Vereador Manoel Messias Lima (PTB), o Messias da Filó, denunciou o caos na saúde pública ribeirinha.

O caso que ensejou as críticas de Lima foi a negativa de atendimento a uma parturiente que procurou o sistema público e não encontrou médico ou ambulância para prestar atendimento.

Segundo relato do edil, a gestante chegou ao hospital público em trabalho de parto e foi aconselhada a se deslocar para o município de Arapiraca.

“Primeiro disseram que não tinha médico.

Aconselharam a moça a seguir para Arapiraca.

Depois, disseram que havia ambulância, mas não tinha motorista”, narrou o Presidente do Legislativo municipal.

A gestante só teria chegado à “capital do Agreste” porque a própria família providenciou o transporte.

Na sequência do discurso, em tom forte, Messias da Filó disse que “em nenhum lugar do mundo é permitido brincar com a vida do povo.

Mas, em Penedo estão brincando com a vida do povo”.

Continuou protestando quando alertou que “Vereador, Médico, Prefeito não trabalham de graça, não.

São pagos com o nosso dinheiro, que é dinheiro do povo”.

Entretanto, na hora de apontar o(s) responsável(eis) pela situação, que ele mesmo definiu como “absurda”, mirou no “mais fraco”.

Isentando o Prefeito de Penedo, Israel Saldanha (DEM), o legislador-mirim insinuou que a culpa era do secretariado.

“Não é possível que o responsável por uma pasta possa morar em Maceió, vindo aqui apenas de passagem.

E quando se precisa não temos a quem recorrer”, criticou.

O que o Presidente terá que se desdobrar para explicar aos eleitores é que é o Prefeito quem põe e tira um Secretário do seu governo.

Em aparte ao discurso do colega, a Vereadora Ivana Toledo (PSDB), cujo marido é o Secretário Estadual de Saúde, Alexandre Toledo, foi mais adiante.

Relatando a falta de leitos hospitalares para atender à demanda em Alagoas, disse que “talvez a saúde estivesse melhor se a Presidente Dilma combatesse a corrupção”.

Ou seja, no que depender do entendimento de Vereadores penedenses, é certo que a saúde pública na cidade está na emergência.

Mas, não por culpa do Prefeito, nem do Governador, nem do Secretário Estadual de Saúde, a “culpa é única e exclusivamente do estagiário”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do Portal Conexão Penedo