Vereador Raphael Matos pleiteia presença de oftalmologista em escolas

PTB Notícias 7/10/2014, 6:57


Visando contribuir para a melhora da qualidade de vida, tanto no âmbito escolar como pessoal, de crianças com dificuldade visual que estão matriculadas nas escolas de ensino fundamental da rede municipal de Dourados (MS), o vereador Raphael Matos (PTB) está pleiteando junto ao prefeito Murilo Zauith (PSB) e aos secretários de Saúde e de Educação do município, a presença de um oftalmologista para prestar atendimento esporádico nas escolas da Reme.

Em indicação ao prefeito e aos secretários Sebastião Nogueira e Marinisa Mizoguchi, o vereador petebista justifica que sua proposição, se atendida, viria contribuir para diagnosticar possíveis problemas de visão, garantindo o bom desempenho escolar.

“O exame de vista previne ou ameniza a falta de concentração dos alunos que estão na fase da alfabetização e que possuam algum tipo de deficiência visual”, explica.

Raphael lembra ainda que a presença do oftalmologista na escola possibilitaria aos alunos que por ventura tenham problemas visuais, utilizar óculos ou mesmo procurar uma correção por meio de cirurgia, “além da oportunidade de serem consultados por um profissional que poderá realizar um diagnóstico completo sobre a visão dos estudantes”.

DiabetesO vereador Raphael Matos também solicitou ao prefeito Murilo Zauith e ao secretário Sebastião Nogueira (Saúde) que estudem a viabilidade de o município distribuir, gratuitamente, adoçante para as pessoas com diabetes nas unidades básicas de saúde do município.

Ele diz que, segundo informações do Ministério da Saúde, o adoçante líquido exerce função importante na substituição do açúcar, contribuindo para que o paciente tenha uma alimentação adequada no controle da doença.

“Esta indicação tem a finalidade de ajudar os diabéticos atendidos pelo SUS [Sistema Único de Saúde], mas que não têm condições financeiras de adquirir o adoçante líquido em farmácias ou em outros setores do mercado comercial”, justifica.

“Sabemos que a maioria das pessoas não tem condições de manter o produto na rotina do tratamento, e esta medida vem contribuir para com a saúde destas pessoas”, observa, concluindo que “o número de pessoas com diabetes é alarmante, por isso, precisamos agir com consciência para ajudá-los”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Câmara Municipal de Dourados Foto: Divulgação/Assessoria CMD