Vereadores do PTB avaliam contratação de assessores em S.Caetano

PTB Notícias 13/02/2009, 8:07


Na Assembléia Legislativa de São Caetano do Sul (RS), os vereadores que votaram contra a aprovação do projeto de lei que aumenta o número de assessores parlamentares reafirmam nesta quinta-feira a posição, se a nomeação ocorresse hoje.

O representante do PTB, Marcolino Coutinho, diz que vai manter seu voto contrário também na hora da nomeação, “seja ela amanhã ou daqui a dois anos”, assegura.

Além de Coutinho, Celso Kramer (PTB) também foi contrário à aprovação do projeto.

Kramer, residente no interior do município, disse que vai manter apenas um assessor ao seu lado.

“Hoje, não há necessidade de mais um auxiliar.

Mas não descarto a possibilidade de recrutar mais uma pessoa no futuro”, assume.

Segundo ele, a zona rural do município é muito grande e as solicitações são muitas.

“A comunidade pode acompanhar o trabalho que o vereador realiza durante os dias da semana, montando projetos e moções, nas sessões de segunda-feira”, salienta.

Coutinho, por sua vez, diz que é incoerente votar contra e depois contratar o segundo assessor.

“O eleitor é inteligente.

Não é necessário gastar mais com assessores porque a população quer, na verdade, falar com o próprio vereador.

Não adianta mandar assessor para representar o parlamentar”, ressalta.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações da Gazeta do Sul