Vereadores Trogildo e Brasinha homenageiam Federação Gaúcha de Futebol

PTB Notícias 11/12/2013, 7:10


A Câmara Municipal de Porto Alegre realizou, na terça-feira (10/12/2013), sessão solene para prestar homenagem aos 95 anos da Federação Gaúcha de Futebol.

Presidida pelo vereador Cássio Trogildo (PTB), a solenidade contou com as presenças de Sebastião Melo, vice-prefeito; José Edgar Meurer, secretário municipal de Esportes, Recreação e Lazer; do secretário extraordinário para a Copa de 2014, João Bosco Vaz, e dos vice-presidentes da entidade homenageada, Luciano Hocsman e Nilo Job.

Proponente da sessão solene, o vereador Alceu Brasinha (PTB) salientou a capacidade mobilizadora que o futebol possui.

“O futebol é uma paixão, e a Federação tem feito um trabalho espetacular para nós gaúchos.

” Brasinha também elogiou o presidente da FGF, Francisco Noveleto: “Ele conseguiu implantar um campeonato gaúcho reconhecido por sua garra, e uma instituição que contribui e se interessa pela resolução dos problemas do futebol”.

Segundo o vereador, a FGF possui um dinamismo que se reflete na vida dos torcedores.

“O futebol é uma grande parceria, a Federação proporciona uma facilidade para que o torcedor do interior possa ver jogos que nunca imaginou que veria.

Os Gre-Nais chegam a todos os cantos do Rio Grande do Sul, a todos os torcedores que merecem ver seu time do coração”, destacou Brasinha.

Hocsman, ao agradecer a homenagem, disse estar lisonjeado em representar a entidade máxima do futebol gaúcho.

“Me sinto, hoje, como aquele menino que sai da categoria de base e tem a oportunidade de participar da equipe.

” O dirigente chamou a atenção para a função social que o futebol exerce.

“Em 2004 assisti um jogo no estádio do Cruzeiro, e, naquele momento, Noveleto me disse que nossa responsabilidade é cuidar dos times pequenos, pois, os grandes bem ou mal seguem seu rumo”, revelou.

“Fico feliz quando vejo os resultados dos times do interior e constato que eles fortalecem o futebol gaúcho.

“”Esta homenagem é personificada na figura da federação mas o futebol é coletivo”, afirmou ainda Hocsman.

Segundo ele, se não fosse o apoio de todos os clubes, a federação não estaria completando seus 95 anos.

“Estamos acostumados com a realidade de times grandes, mas as equipes do interior passam por muitas dificuldades”, disse a citar a existência de 810 clubes no Rio Grande do Sul.

“É preciso que haja bom senso.

Precisamos oferecer oportunidades de futuro para que os pequenos um dia se tornem grandes.

” * Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Câmara Municipal de Porto Alegre Foto: Leonardo Contursi